Publicado por: mvmportugues | maio 25, 2015

COMO RESOLVER CONFLITOS DE UMA MANEIRA PIEDOSA – Tiago 4:7-10

Tiago 4 vs 7-8

“Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao Diabo, e ele fugirá de vocês. Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que têm a mente dividida, purifiquem o coração. Entristeçam-se, lamentem-se e chorem. Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza. 10 Humilhem-se diante do Senhor, e ele os exaltará.” (Tiago 4: 7-10) 

O mundo tem muitas maneiras de resolver o conflito, mas, invariavelmente, eles deixam Deus de fora. Deus nos diz que Seus caminhos não são os nossos caminhos (Isaías 55:8-9). Seus caminhos são muito mais elevados do que os nossos caminhos. Se queremos a paz verdadeira e duradoura em nossas relações, então precisamos resolver conflitos da maneira de Deus. 

Seu caminho para a resolução de conflitos é principalmente nossa relação com Ele. Quando nossos caminhos O agradam, então temos uma base para a resolução de conflitos com os outros (Provérbios 16:7). 

Em Tiago 4:1, ele pergunta: “De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês?” E ele mostra que a fonte é o egoísmo. Então, para resolver conflitos devemos nos arrepender do nosso egoísmo pecaminoso e nos humilhar diante de Deus. Portanto, precisamos: 

  • Julgar nossos motivos egoístas (4:1-3).
  • Afastar-nos de todo adultério espiritual e humildemente implorar a graça de Deus (4:4-6).
  • Submeter-nos a Deus, resistir ao diabo e se arrepender de todo o pecado (4:7-10).
  • Parar de julgar os outros e se submeter à palavra de Deus (4:11-12).

Tiago concentra-se especialmente em submeter-se a Deus, resisti ao diabo e se arrepender de todo o pecado. Provérbios 3:34 nos diz, “Deus zomba dos zombadores, mas concede graça aos humildes”. Não devemos abandonar a sabedoria de Deus, porque Ele vai nos proteger (Provérbios 4:6) e Tiago continua dizendo: “Humilhem-se diante do Senhor, e ele os exaltará.” (Tiago 4:10)

O contexto geral de Tiago 4:7-10 é sobre a resolução de conflitos e podemos aprender com ele sobre como resolver conflitos da maneira de Deus, que lida com o nosso coração diante Dele. Nosso conflito com Deus é frequentemente por causa de conflitos com outros. Portanto, a primeira e mais importante ação que precisamos tomar em qualquer conflito é que temos de acertar-nos com Deus. 

Tiago nos diz que devemos nos submeter a Deus incondicionalmente (Tiago 4:7); para nos aproximarmos de Deus (Tiago 4:8); e, para nos humilhar diante de Deus (Tiago 4:10). 

Precisamos submeter-nos humildemente e incondicionalmente a Santa Palavra de Deus e aceitar Sua disciplina sobre nós. A disciplina de Deus pode ser muito intensa sobre as pessoas; e é sempre baseada em quão rebelde e orgulhosos nós permanecemos; mesmo quando confrontados por professores ungidos de Deus. 

Há muitas coisas em nossas vidas que acontecem para nós que não são muito agradáveis ou ao nosso gosto. Pode ser a morte súbita de um ente querido. Pode ser um tratamento injusto no trabalho ou na escola, ou talvez tivemos pais abusivos. No contexto de Tiago 4, também pode ser uma pessoa difícil em nossa vida que está sempre tentando atiçar o conflito. A lista é interminável. 

O orgulho é o cerne de toda a desobediência a Deus e de quase todos os conflitos relacionais. Se “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” (Tiago 4:6), então nós queremos ter certeza de que não estamos fazendo de nós mesmos adversário de Deus! – O orgulho sempre divide. 

O tema de Deus, humilhar os orgulhosos, mas exaltar os humildes, se encontra por toda a escritura (1 Samuel 2:4-8; Jó 42:6, 42:10-17; Salmos 34:18; Provérbios 3:34; Isaías 57:15; 66:2; Mateus 23:12; Lucas 18:14; 1 Pedro 5:6). No contexto de lidar com conflitos relacionais, o apóstolo Paul nos diz para imitar o Senhor Jesus, o supremo exemplo de um que se humilhou e foi exaltado por Deus (Filipenses 2:8-9). 

A chave para desenvolver a humildade bíblica está na frase, “diante do Senhor” (Tiago 4:10). Apenas aqueles com corações endurecidos poderiam orgulhar-se na presença do Senhor! Portanto, o primeiro passo na resolução de conflitos relacionais é submeter-se a Deus, o que inclui aproximar-se Dele e humilhar-nos diante Dele. Não existe tal coisa como a “santidade orgulhosa. 

O próximo passo para resolver conflitos é resistir ao diabo (Tiago 4:7). Embora muitas vezes Satanás não precisa envolver-se, suas forças demoníacas muitas vezes ajudam na agitação de nossos conflitos e nossa carne parece incitá-los sem nenhuma ajuda extra! Enquanto seria presunçoso ver um demônio por trás de cada briga, também não devemos ser ingênuo em pensar que os demônios não estão envolvidos. Muitas disputas são fomentadas por possessão demoníaca, e elas são fundada no orgulho. Pessoas orgulhosas, influenciadas por demônios sempre insistem em que eles estão certos, e todos os demônios do inferno estão ansiosos para reforçar o seu pensamento orgulhoso. 

O diabo, Satanás, que significa “adversário” é um anjo caído que se opõe a Deus e Seu povo, e sempre está prontos para acusar-los ou caluniá-los (Zechariah 3:1-2; Apocalipse 12:10). Enquanto nós não somos páreo para Satanás em nossas próprias forças podemos pedir ajuda ao Senhor como o poderoso Arcanjo Michael o fez: “O Senhor te repreenda!”  Pois, “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade.” (Salmo 46:1) 

Para resolver conflitos precisamos nos arrepender de todos os pecados. “Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que têm a mente dividida, purifiquem o coração. Entristeçam-se, lamentem-se e chorem. Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza.” (Tiago 4:8-9). Tiago está falando sobre um arrependimento profundo e sincero. 

Aqueles que Tiago confrontou, haviam se tornado amigos com o mundo e muitos eram filhos do diabo. E o mundo encontra prazer e alegria em coisas além de Deus, ignorando, desrespeitando e desobedecendo a Deus. 

As palavras de Tiago mostram que há um elemento emocional ao arrependimento genuíno. Não é somente um desculpa esfarrapada, “Peço desculpa que eu te ofendi.” Ou, “Eu sinto muito que você está chateado” – implicando, “é culpa sua!” Quando estamos verdadeiramente arrependidos, aceitamos toda a responsabilidade por nosso pecado e os danos que nós fizemos. Não justificamos isso como uma omissão. Nós lamentamos sobre a forma de como temos ofendido a Deus, desonrado Seu nome, e ferindo nosso irmão ou irmã em Cristo. 

Para realmente experimentar a alegria dos pecados perdoados, primeiro temos que sentir a dor dos pecados. “Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados.”  (Mateus 5:4) 

Nós não podemos sentar e esperar passivamente para a resolução de um conflito acontecer espontaneamente. Tiago dá dez comandos ativos: Submeta-se a Deus! Resista ao diabo! Aproximem-se de Deus! Limpem as mãos! Purifique seu coração! Entristeçam-se! Lamentem! Chorem! Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza. Humilhem-se! 

O caminho de Deus para resolver conflitos é submeter-se  a Ele, resistir ao diabo, arrepender-se de todo o pecado e fazer a restituição sincera à todas as nossas vítimas e a todos os quais temos ferido.

Publicado por: mvmportugues | maio 18, 2015

ESCOLHEMOS AMIGOS PIEDOSOS OU AMIGOS MUNDANOS? – Tiago 4:4

Tiago 4 vs 4

Vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus. (Tiago 4:4) 

A importância da escolha é esclarecida pela simplicidade das alternativas, e se torna uma questão de saber se queremos a amizade com o mundo ou a amizade com Deus. 

A expressão “um homem é conhecido pela companhia que ele mantém” tem sido utilizada de uma forma ou outra em todo o mundo. Não é apenas baseada na Bíblia, mas é facilmente observável na vida cotidiana. 

Provérbios nos dizem: “Quem anda com os sábios será sábio, mas quem anda com os tolos acabará mal.” (13:20) e que os amigos moldam amigos “assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.” (Provérbios 27:17) 

Tiago observa que a amizade com o mundo se choca com a verdade e com o coração e a mente de Deus, e que essa amizade está em rebelião contra o plano de Deus para nós andarmos em comunhão ininterrupta com Ele. Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei.” (2 Coríntios 6:17) 

O apóstolo João dá uma razão clara: “Pois tudo que há no mundo, aquilo que é agradável à nossa natureza pecadora, aquilo que é agradável aos nossos olhos e o orgulho pelas coisas desta vida, não vem do Pai, mas sim, do mundo.” (1 João 2:16) 

Tiago escreve com uma forte convicção da gravidade do pecado que a maioria das pessoas não estão dispostas a aceitar. Muitas pessoas vivem vidas de compromisso, pois elas querem ser cristãs, elas querem ir para o céu, para ter a vida eterna, mas elas também querem espremer cada gota de prazer que esta vida oferece; mesmo que Deus o proíbe. Tiago é completamente direto, dizendo: “… a amizade do mundo é inimizade contra Deus …” 

Na verdade, ele escreve com um sentimento de indignação moral. O início deste versículo começa com “Infiéis”. Portanto, devemos aceitar os termos de Tiago, aprender com o seu agudo senso moral do que é certo e errado, e aplicá-lo a nós mesmos com medo do julgamento que vem a qualquer que não é um verdadeiro cristão. Abrigando a inveja e ambição egoísta, com ações de confrontos e brigas, faz de nós pessoas desleais que estão tratando Deus com ódio e inimizade. (Tiago 4:1-4) 

O ponto de referência de Tiago à Escritura em 4:5 e 4:6 é convencer seus leitores para escolher a Deus sem reservas, em vez do mundo, porque o próprio Deus é ciumento, mas Ele também é misericordioso para com aqueles que humildemente entregam suas vidas completamente a Ele. “Deus se opõe aos orgulhosos, mas revela a sua graça aos humildes.” (Tiago 4:6)

Você é cristão? Será que o Espírito habita em você? Se assim for, então você deve submeter-se a vontade do Senhor, e parar de perseguir a sua própria vontade. Ele sabe o que é melhor para nós, e se somos pacientes, então Ele irá realizar Seu plano perfeito para a nossa vida. “Confie em Deus, o Senhor, e faça o bem e assim você habitará na terra e desfrutará segurança. Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá.” (Salmo 37:3-5)

Em resumo, a pessoa que opta por viver em pecado e entra em um relacionamento com o mundo é declarado inimigo de Deus. O contexto deixa claro o que está envolvido em ser um amigo do mundo. A questão básica é uma vida que gira em torno de si mesmo. Uma determinação egoísta para satisfazer os nossos desejos e anseios, para ter as coisas à nossa maneira, nos identifica como amigos do mundo. 

Devemos observar que se trata de uma escolha deliberada da nossa parte para se envolver com o mundo. Uma pessoa que decide ser amigo do mundo, ao invés de submeter-se a Deus e à Sua Palavra, vai fazer o que ele quer; e vai andar como quer. Essa pessoa não sabe e não quer conhecer Deus, ela só quer receber elogios dos homens e prefere os prazeres e luxúria deste mundo em vez da justiça de Cristo. 

Lembre-se, pessoas piedosas terão amigos piedosos e manterão o foco no Senhor. Eles não serão enganados, porque eles sabem que: “As más companhias corrompem o bom caráter.” (1 Coríntios 15:33) 

Vamos todos estar diante de Cristo, cujos olhos penetram o fundo de nossas almas – porque “Seus olhos são como chama de fogo …” (Apocalipse 19:12) 

Por isso, “os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte.” (Apocalipse 21:8)

 

Publicado por: mvmportugues | maio 9, 2015

COMO SER UMA MÃE PIEDOSA – 2 Timóteo 3:15

UNA MAE PIADOSA - Timóteo 3 vs 15

“E, desde menino, você conhece as Escrituras Sagradas, as quais lhe podem dar a sabedoria que leva à salvação, por meio da fé em Cristo Jesus.” (2 Timóteo 3:15). 

Uma das maiores bênçãos da vida é ter uma mãe piedosa. Então, um dos maiores presentes que mulheres podem dar aos seus filhos é ser uma mãe dedicada a Deus. Mas para ser uma mãe piedosa, é preciso ser ensinada tão cedo quanto possível, através do exemplo e a leitura da Palavra de Deus. 

A decisão mais importante que uma mulher cheia do Espírito que deseja ser uma mãe, jamais vai fazer é determinar que ela vai esperar por Deus para lhe proporcionar um marido que deseja viver uma vida pura e santa; um homem humilde que vai ser cheio do Espírito e um sacerdote na casa que ela quer estabelecer.  

Se ela é uma cristã verdadeiramente nascida de novo, que está sendo conduzida pelo Espírito Santo e a Palavra de Deus, ela está plenamente consciente de que sua vida pertence a Deus e que ela deve não deve se casar com alguém que não irá honrar a Deus e construir um lar cristão forte onde eles possam criar crianças santas e tementes a Deus. 

O versículo da Bíblia que domina a vida de uma mulher piedosa é o seguinte: “Portanto, quando vocês comem, ou bebem, ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus.” (1 Coríntios 10:31) 

Mães piedosas são mulheres de fé sincera que estão ansiosas para compartir a verdade da Palavra de Deus, com amor, aos seus filhos (2 Timóteo 1:5). Elas honram a Palavra de Deus e treinam seus filhos nela (2 Timóteo 3:14-17). No entanto, enquanto os pais devem ser os agentes primários para ensinar seus filhos a Palavra de Deus, também precisamos orar por mentores tementes a Deus para as nossos filhos, tais como Paulo foi a Timóteo; homens e mulheres de Deus para influenciar nossos filhos para a justiça. 

A principal maneira que nossos filhos vão crescer para amar e servir a Deus é através da Sua Palavra. A verdade da Palavra de Deus é poderosa para salvar (Tiago 1:18) e para santificar (João 17:17) Seu povo. A melhor coisa que pais podem fazer para seus filhos é incutir neles desde cedo a importância de ler, estudar, memorizar e obedecer a Palavra de Deus. 

Uma mãe dedicada a Deus usará a Palavra de Deus para levar seus filhos à fé salvadora em Cristo. “E, desde menino, você conhece as Escrituras Sagradas, as quais lhe podem dar a sabedoria que leva à salvação, por meio da fé em Cristo Jesus.”  (2 Timóteo 3:15) 

A salvação é construída sobre o conhecimento da verdade revelada nas Escrituras. As crianças precisam saber mais do que “Jesus quer ser seu amigo, por isso você precisa convidá-Lo para entrar no seu coração.” Eles precisam saber o que a Palavra de Deus revela sobre a condição de seus corações, que eles são rebeldes e desobedientes à Deus. Eles precisa de saber várias coisas. Primeiro que Deus é um Deus de amor, mas que Ele também é Santo e justo, e que Ele trará a terrível, eterna punição àqueles que não saem dos seus pecados e confiam em Cristo. Eles precisam saber o que Cristo fez na cruz, morrendo como nosso substituto. Eles precisam entender que Deus perdoa os nossos pecados por causa de Sua bondade, à parte de nossas boas obras. Eles precisam saber o que é a fé salvadora, ao contrário de uma profissão vazia que não resulta em salvação. 

Precisamos ter cuidado para não assumir que apenas porque o nosso filho “pediu para Jesus entrar em seu coração” que são verdadeiramente salvos. Eles podem ser, ou não podem ser salvos. Precisamos olhar para a evidência da verdadeira conversão: Eles estão realmente arrepentidos do seu pecado e tentam manter se longe dele? Eles mostram um crescente amor por Deus e Sua Palavra? Eles querem falar sobre as coisas de Deus? Eles querem agradar a Deus em sua conduta? Uma mãe piedosa vai treinar seus filhos em como viver pela Palavra de Deus.    

A Palavra de Deus é poderoso para salvar, (2 Pedro 1:3-4), e é rentável para ensinar-nos os caminhos de Deus, como Deus quer que vivamos (2 Timóteo 3:16). Ela revela os pensamentos e intenções dos nossos corações (Hebreus 4:12). Ela nos repreende, o que significa, que nos convence do nosso pecado, rebelião e orgulho. 

Ela nos corrige, mostrando-nos como se acertar com Deus e outros. Ela nos treina na justiça, nos mostrando como manter no caminho da obediência e bênção. A Escritura é para ser rentável para o modo como vivemos, para nos corrigir e manter-nos no caminho da santidade de Deus. Nossos filhos devem ver-nos aplicar as escritura e os pais devem ensiná-los a aplicá-lo para as coisas que eles enfrentam à medida que crescem até o vencimento. Se usarmos a Palavra de Deus para levar nossos filhos à fé salvadora e para treiná-los nos caminhos de Deus, eles serão abençoados. 

Mães piedosas têm grande influência sobre seus filhos; Lóide e Eunice deram ao jovem Timóteo uma forte fundação espiritual e moral que durou durante toda a sua vida. Timóteo se tornou um grande testemunho e guerreiro de Deus e a Sua verdade eterna. Sim, ele foi grandemente fortalecido através de seu relacionamento com Paulo, mas a fundação foi colocada por sua mãe e avó piedosa. Quando olhamos para a Bíblia e a história do mundo, é evidente que uma casa é moldada através de mães e pais piedosos. 

Aqui estão algumas palavras pessoais de encorajamento. Se você não teve uma mãe piedosa e você luta para saber onde ir e como começar, dirija-se a Deus e peça ajuda e comece a obedecê-Lo. Você também pode pedir-Lhe para lhe enviar professores temente a Deus, cheios do Espírito que irão ajudá-la a crescer em sua fé e seu amor por Deus e o Salvador. Mesmo se seus filhos estão crescidos, Deus honrará o seu arrependimento. Fale com eles e peça perdão por não ter sido um exemplo de piedade ou por não treiná-los nos caminhos de Deus. 

Deus podem usar você como ele usou a Lóide e Eunice na vida de Timóteo. Caminhe com Deus na fé sincera. Use Sua Palavra para guiar seus filhos e netos para a mesma fé sincera e treiná-los nos caminhos de Deus. 

Seja um exemplo piedoso para eles, seguindo os próximos pontos-chave: 

  • Seja dedicada a Deus
  • Seja dedicada ao seu marido
  • Seja dedicada aos seus filhos
  • Seja dedicada ao seu lar

Mães piedosas instruem seus filhos nas verdades de Deus. Provérbios 1:8 diz, “Meu filho, escute o que o seu pai ensina e preste atenção no que a sua mãe diz.” Provérbios 6:20 acrescenta, “Filho, faça o que o seu pai diz e nunca esqueça o que a sua mãe ensinou.” O Rei Lemuel em Provérbios 31:1 disse que foi sua mãe quem lhe ensinou sobre como reconhecer uma mulher temente a Deus, que seria uma mãe dedicada a Deus para seus filhos. A herança piedosa de Timóteo foi um resultado da obediência à palavra de Deus por sua mãe e de sua avó. (2 Timóteo 1:5) 

As mães nunca devem subestimar o papel que elas desempenham no ensino de seus filhos sobre Deus, sobre a Sua Palavra, e sobre a salvação. De tão cedo quanto possível, Deus deve ser central na instrução de uma mãe. Mesmo no caso de um pai ausente ou não salvo como no caso de Timóteo, mães ainda podem alcançar seus filhos pela fé (1 Coríntios 7:14). Ensinar as crianças sobre a Bíblia é uma enorme vocação com ramificações eternas, e as mães piedosos são honradas em aceitar o desafio. 

FELIZ DIA DAS MÃES!

 

Publicado por: mvmportugues | maio 4, 2015

SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO – 1 Pedro 1:15-16

1 Pedro vs 15-16 (P)

“Mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, 16 porquanto escrito está: Sede santos, porque Eu sou santo.” (1 Pedro 1:15-16) 

A escritura nos ordena, como cristãos, para ser como nosso Senhor e Salvador em “todo o tipo de conversa”, e em nossa conduta diária. Nós somos Suas testemunhas terrenas, e devemos viver nossas vidas para que sejamos um reflexo adequado Dele. 

A nossa vida e caminhada diária deve ser modelada após Ele. “Quem diz que vive unido com Deus deve viver como Jesus Cristo viveu.” (1 João 2:6). Porque, “se vivemos na luz, como Deus está na luz, então estamos unidos uns com os outros, e o sangue de Jesus, o seu Filho, nos limpa de todo pecado.” (1 João 1:7). 

As Escrituras dizem que devemos ser como Ele na pureza de nossas vidas. “Sede santos, porque eu sou santo.” Portanto, “todo aquele que tem essa esperança em Cristo purifica-se a si mesmo, assim como Cristo é puro” (1 João 3:3). Devemos “procurar ter paz com todos e nos esforçar para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá.” (Hebreus 12:14) 

Também devemos ser como Ele da maneira que “amemos uns aos outros porque o amor vem de Deus. Quem ama é filho de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não o conhece, pois Deus é amor” (1 João 4:7-8). Devemos estar dispostos a sofrer injustamente, sem vingança, “porque Cristo sofreu por nós, deixando-nos um exemplo que devemos seguir Seus passos. Jesus não cometeu pecado, e nenhum engano foi encontrado em sua boca.” (1 Pedro 2:21-22) 

Ser como Ele também envolve uma vida de serviço a Deus e aos outros; isto flui de um coração humilde e santo. O Senhor tomou o lugar de um servo quando Ele lavou os pés dos discípulos e Ele lhes disse “pois eu dei o exemplo para que vocês façam o que eu fiz.” (João 13:15) 

Cristo perdoou cada um de nós, muitas vezes, apesar de que nossos pecados O entristecem profundamente. Ele sempre está pronto para perdoar e restaurar a comunhão, e nós também devemos o mesmo. Com a Sua ajuda, podemos imitá-Lo, mesmo quando somos injustiçados. “Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.” (Efésios 4:32) 

Precisamos lembrar que somente Cristo pode fazer-nos verdadeiramente santo. Paulo disse que aqueles que foram ressuscitados para a vida eterna em Cristo “se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.” (Colossenses 3:10) 

Cristo nos transforma em pessoas novas Nele, as pessoas com um coração novo, que terão um profundo desejo de andar em santidade e ser santos porque Ele é santo. É vital que nós humildemente permitimos que o Espírito Santo tenha controle incondicional de nossas vidas a cada momento do dia, para “ser conformes à imagem de Jesus Cristo.”  (Romanos 8:29) 

Nossas vidas estão cheias de opções; no entanto, como cristãos devemos aprender que não podemos ser as pessoas que Deus quer que sejamos em nossa própria força. Precisamos fazer uma escolha entre este mundo e a eternidade, entre Deus e tudo que tentaria tomar Seu lugar. 

Como pais estamos levando nossos filhos nos caminhos da santidade, ou estamos levando-os no caminho largo que leva à destruição e uma eternidade no lago de fogo. 

Quando você entrar em uma casa, como é que você sabe que você esta com pessoas que profundamente desejam viver uma vida santa? 

  • As virtudes da humildade, a paz, a pureza, a honestidade, a alegria, a integridade, o auto-controle, a auto-disciplina e a obediência e esses comandos supremos e vitais que Deus nos deu em Sua Santa Palavra são exibidos.
  • A beleza da auto-disciplina é exibida nestas casas. O Espírito Santo vai trazer grande disciplina em nossas vidas quando obedecemos e adoramos a Deus “em espírito e em verdade.”
  • A auto-disciplina é simplesmente obedecer a Deus e à liderança do Espírito Santo. Ter disciplina é fazer a coisa certa no momento certo.
  • Todos os tipos de pecado e o mal vai estar presente na casa quando as crianças não são ensinadas os mandamentos de Deus da Bíblia; elas somente podem receber uma fundação para suas vidas de Sua Santa Palavra.
  • Na verdade, a Bíblia nos informa que os pais realmente não amam seus filhos se eles se recusam a ter um tempo para o estudo da Bíblia com a família diariamente em sua casa. Deuteronomy 4:9
  • A vida nunca é inativa; ou estamos crescendo mais santo e mais semelhantes a Cristo, ou estamos nos tornando mais maus e mais como o diabo; Jesus disse; O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância.” (João 10:10)
  • Qualquer pessoa com uma consciência sã jamais escolheria para servir uma personalidade má, destrutiva como esta; no entanto, desde o início dos tempos, milhares de milhões de pessoas venderam suas almas ao diabo.
  • Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está debaixo do poder do maligno.” (1 João 5:19). O grego original afirma que todas as pessoas do mundo se prostituíram ao diabo.
  • “Mas, se vocês não querem ser servos do Senhor, decidam hoje a quem vão servir. … Porém eu e a minha família serviremos a Deus, o Senhor. (Josué 24:15)
  • A vida que não é disciplinada não vale a pena viver!

As escolhas que fazemos hoje vão fazer a diferença para a eternidade, então vamos escolher para sermos santos, porque nosso Pai Celestial deseja isto de nós. 

“Queridos amigos, desde que temos estas promessas, devemos nos livrar de tudo o que contamina tanto o corpo como a alma. Devemos tentar ser completamente dedicados a Deus, por causa da reverência que temos por Ele.” (2 Coríntios 7:1)

Colosense 4 (P)

” Sejam sábios na maneira de agir com aqueles que não pertencem à igreja, e aproveitem as oportunidades. Que as suas palavras sejam sempre agradáveis e de bom gosto, pois assim vocês saberão dar a cada um a resposta certa..” Colossenses 4: 5-6 

Paulo usou o termo “aqueles que não pertencem” para as pessoas que estavam fora da igreja (1 Coríntios 5: 12-13). Poderíamos dizer “infiéis”, “não-cristãos” ou “não-salvos.” Nós devemos nos conduzir com sabedoria para com aqueles que ainda não chegaram à fé em Jesus Cristo. 

Paulo escreveu que devemos ser sábios. Agora, para ser sábio devemos aplicar corretamente a sabedoria. A Bíblia diz que a sabedoria vem pelo temor do Senhor (Provérbios 9:10), de acordo com a Palavra de Deus. Porque os que ouvem as palavras de Deus e as colocam em prática são como um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. (Mateus 7:24) 

Assim, a Escritura nos diz para nos conduzir com sabedoria, a andar em sabedoria, para ser sábio na maneira como agimos quando estamos sendo vistos e ouvidos pelo incrédulo ou qualquer outra pessoa. 

A Bíblia nos ensina que: Devemos deixar a nossa ambição e esforcar-nos para ter uma vida tranqüila. Devemos cuidar dos nossos próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos…, a fim de que andem decentemente aos olhos dos que são de fora e não dependam de ninguém. (1 Tessalonicenses 4:11-12) 

Pessoas de fora estão constantemente examinando os cristãos, e precisamos ter certeza de que estamos vivendo nossas vidas de acordo com os padrões de Deus. É por isso que Paulo disse a Timóteo que para um homem tornar-se um ancião na igreja, ele deve ter uma boa reputação com os que estão fora da igreja … (1 Timóteo 3:7) 

Paulo está ensinando a todos nós sobre como ser sábio em nossa caminhada, sobre como demonstrar bom comportamento. Mesmo os cristãos adolescentes devem estar pensando nisto: “Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes. Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se opõem a você fiquem envergonhados por não poderem falar mal de nós.” (Tito 2: 6-8) 

Pedro disse: Vivam entre os pagãos de maneira exemplar para que, mesmo que eles os acusem de praticarem o mal, observem as boas obras que vocês praticam e glorifiquem a Deus (1 Pedro 2:12). Para silenciar a ignorância dos homens insensatos, pela prática do bem (1 Pedro 2:15), e para manter uma boa consciência de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias. (1 Pedro 3:16) 

Necessitamos testemunhar pelo nosso comportamento e para Cristo quando estamos em volta de não-crentes. Devemos nos focar no fato de que cada momento é uma oportunidade de testemunhar sobre o nosso Salvador para um mundo perdido. Portanto, “tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, 16 aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus.” (Efésios 5:15-16) 

Jesus disse: “… resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5:16)  

Um crente nascido de novo, deve ser bondoso, gentil, honesto, carinhoso, amoroso e verdadeiro. E a medida que fazemos isso, nos tornamos em uma luz que brilha neste mundo de trevas em que vivemos hoje. 

Mesmo que às vezes encontraremos resistência e hostilidade, “o servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. 25 Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade, 26 para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do Diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade.” (2 Timóteo 2: 24-26) 

No entanto; Deus também nos ordenou para expor e repreender fortemente rebeldes, divisionistas e pessoas más. 

“Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão. 11 É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras, ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância. 12 Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: “Cretenses, sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos”. 13 Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé 14 e não dêem atenção a lendas judaicas nem a mandamentos de homens que rejeitam a verdade. 15 Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas. 16 Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra.” (Tito 1:10-16) 

Além de sabedoria, nossa conversa precisa ser sempre cheia de graça, temperada com sal, para que possamos saber como responder a todos. Portanto, “não deixe que nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem.” (Efésios 4:29) 

Quando andamos em sabedoria e graça, mediante a orientação do Espírito Santo, este abre portas para que possamos testemunhar aos perdidos.

Publicado por: mvmportugues | abril 20, 2015

NADA É IMPOSSÍVEL PARA DEUS! – Efésios 3:14-21

Nada é imposivel para Deus

Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, 21 a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém! 

A oração de Paulo para que Deus faça tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos é uma oração para Cristo habitar no coração dos crentes, para que possamos compreender o Seu grande amor por nós, para que possamos crescer à completa maturidade espiritual. 

Neste contexto, Paulo está dizendo: Porque Deus é poderoso para fazer infinitamente mais além daquilo que pedimos ou pensamos, devemos orar por aquilo que irá promover a Sua glória através de Cristo e Sua igreja. 

O poder de Deus é visto no Seu trabalho quando somos incapazes de fazer qualquer coisa. Portanto, o objetivo da oração é pedir a Deus para fazer o que não podemos fazer em nossa própria força ou habilidade. Precisamos orar por força espiritual, já que Deus muitas vezes coloca o Seu povo em situações para exibir Seu poder e glória. Aqui estão alguns exemplos encorajadores de Sua Santa Palavra: 

Abraão e Sara estavam fisicamente além da capacidade de conceber filhos. Mesmo quando eram mais jovens, Sarah tinha sido incapaz de conceber. Quando Sarah se riu da idéia de que ela iria conceber,  Deus lhe fez a pergunta retórica: “Existe alguma coisa impossível para o Senhor?” (Gênesis 18:14). Deus honrou e cumpriu Sua promessa, e ela concebeu Isaac. Mais tarde, quando Deus pediu a Abraão para oferecer Isaque em sacrifício, Abraão obedeceu porque, “Ele reconheceu que Deus tinha poder para ressuscitar seu filho  …” (Hebreus 11:19). Nada é impossível para o Senhor! 

Deus dirigiu Moisés e os israelitas para deixar o Egito por uma rota onde eles tinham o Mar Vermelho na frente deles e o exército egípcio perseguindo atrás deles. Eles não tinham meios humanos de fuga. Nessa situação impossível, Moisés disse ao povo em pânico, “Não tenham medo. Fiquem firmes e vocês verão que o Senhor vai salvá-los hoje….” (Êxodo 14:13). O Senhor abriu milagrosamente o mar para que os israelitas poderiam passar, mas Ele destruiu o exército egípcio quando Ele pôs as águas de volta no lugar. Nada é impossível para Deus!

Eliseu estava cercado pelo exército do rei de Aram, com cavalos e carruagens que tinham vindo para levá-lo cautivo. Quando seu servo assustado disse que eles estavam cercados por este exército inimigo, Eliseu respondeu calmamente, “Não tenha medo, pois aqueles que estão conosco são mais numerosos do que os que estão com eles,” (2 Reis 6:16).  Então ele orou: Ó Senhor Deus, abre os olhos do meu empregado e deixa que ele veja! Deus respondeu à oração dele. Aí o empregado de Eliseu olhou para cima e viu que ao redor de Eliseu o morro estava coberto de cavalos e carros de fogo,” (2 Reis 6:17). Nada é impossível com Deus!

Há muitos exemplos na Bíblia, onde vemos que nada é impossível para Deus, e como Ele continuamente abençoa aqueles que confiam Nele. No Novo Testamento, vemos outra situação aparentemente impossível, onde Herodes havia prendido o Apóstolo Pedro e estava planejando executá-lo no dia seguinte. Pedro foi acorrentado a dois guardas, dentro de uma cela trancada, com mais guardas do lado de fora, dentro de uma prisão com uma porta externa de ferro trancada. O Senhor enviou um anjo que causou que as cadeias de Pedro caíssem. Ele levou Pedro através de portas de ferro abertas, passado todos os guardas e saiu para a rua como um homem livre. Mais uma vez, vemos que nada é impossível para Deus! 

Como cristãos, temos uma esperança maior do que jamais poderíamos pensar, e essa esperança é Cristo habitando em nós. O poder de Cristo que está trabalhando em nós é capaz de fazer mais do que podemos pedir ou mesmo imaginar. (Efésios 3:20) 

Devemos louvar a Deus pela grande vitória sobre o pecado que Ele nos deu por meio da ressurreição de Jesus Cristo. O ponto de Paulo não é apenas que Deus é capaz de fazer além do que esperamos. Nós nunca devemos nos sentir impotente, porque o poder ilimitado de Deus está sempre pronto para trabalhar através de nós. Portanto, ore para a poderosa conversão de muitos pecadores. Ore para o arrependimento e santidade para os Seus santos. Ore para que Ele seja glorificado em Sua igreja e começa agradecendo a Deus pela resposta às suas orações, porque . . . Nada é impossível para Deus!

Publicado por: mvmportugues | abril 12, 2015

O FILHO DE DEUS NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO – Hebreus 1

Hebreus 1 Portugues

“Antigamente, por meio dos profetas, Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras aos nossos antepassados, mas nestes últimos tempos Ele nos falou por meio do seu Filho. Foi Ele quem Deus escolheu para possuir todas as coisas e foi por meio dele que Deus criou o Universo.” (Hebreus 1:1-2) 

A exclusiva divindade de Jesus Cristo como o Filho de Deus é enfatizada aqui em Hebreus capítulo 1. O texto acima, por exemplo, introduz o Filho como o Criador e, em seguida, como a Palavra reveladora e finalmente como o nomeado Herdeiro de todas as coisas. 

Este capítulo também demonstra que o Filho de Deus foi reconhecido no Antigo Testamento. Hebreus 1:5 cita o Salmo 2:7: “Tu és meu Filho; hoje eu me tornei teu Pai” e 1 Crônicas 17:13: “Eu serei seu Pai, e Ele será meu Filho.” Que este Filho não é outro senão o próprio Deus e confirmado. Ele é reafirmado em Hebreus 1:8, citando o Salmo 45:6: “O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo.” E que Ele é o Criador é afirmado em Hebreus 1:10 referindo ao Salmo 102:25: “Desde a antiguidade fundaste a terra; e os céus são obra das tuas mãos.” Que Ele está agora no próprio trono de Deus é enfatizado em Hebreus 1:13, citando o Salmo 110:1: “Assenta-te à minha mão direita.” Por isso, Jesus deve ser adorado como Deus. “Que todos os anjos de Deus o adorem” (Hebreus 1: 6, denotado no Salmo 97:7). 

Além disso, Hebreus capítulo 1 observa uma descrição múltipla do significado da divindade de Jesus Cristo. Ele é o Filho de Deus por meio da geração eterna, como “o resplendor da Sua glória, e a expressa imagem da Sua pessoa” (v. 3). Ele é o Filho de Deus pela concepção milagrosa (v. 5), também citado em Atos 13:33, como referindo-se à Sua divindade pela ressurreição corporal. O versículo 6 refere-se à divina proclamação de Jesus Cristo (também em Mateus 3:17; 17:5), e os versículos 8 e 9 salientam o testemunho de Sua exclusiva natureza santa. “Amaste a justiça e odiaste a iniquidade.” Por fim, como o Filho, Ele é prometido a herança universal do Pai (vv. 9, 13). De eternidade a eternidade, Jesus Cristo é o unigênito Filho de Deus! E, no entanto Deus “deu o seu Filho unigênito” para que pudéssemos ter a vida eterna! (João 3:16). 

É preciso lembrar que, até que Cristo veio para morrer e ressuscitar, o céu estava fechado, pois nada impuro pode entrar lá porque “a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram” (Romanos 5:12). Mesmo aqueles que morreram na fé só poderiam ser “confortados” no “seio de Abraão” dentro “do coração da terra” (Lucas 16:22, 25; Mateus 12:40), porque “não é possível que o sangue de touros e de bodes tire pecados” (Hebreus 10: 4), somente o Filho de Deus pode fazer isso por nós. 

Então Cristo morreu e ressuscitou “para aniquilar o pecado pelo sacrifício de Si mesmo” (Hebreus 9:26). Em Seu espírito: “Ele também desceu às profundezas da terra,” e, “quando Ele subiu ao alto, levou cativo o cativeiro” (Efésios 4:8-9), levando todas as almas dos santos que tinham morrido antes do sacrifício na cruz do Calvário, com Ele ao céu. Em seguida foi cumprida a cena maravilhosa prevista no Salmo 24:7: “Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.” 

Desde esse dia maravilhoso quando Cristo ascendeu de volta ao céu a alma do crente que morre não tem que esperar mais pois “estar ausente do corpo” é “estar presente com o Senhor” (2 Coríntios 5:8). O céu um dia também irá receber o nosso corpo ressuscitado. Como Paulo disse aos Coríntios: “Eis que eu lhes digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, 52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. 53 Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade” (1 Coríntios 15:51-53).

 

 

Imagem de fundo por Cardens Design Photography

1 A ressureição

Nesta temporada do ano é uma boa época para ler tanto a história da Páscoa como a da ressurreição. Estas podem ser encontradas em Êxodo 12, Mateus 28:1-10; Marcos 16:1-11; Lucas 24:1-12; João 20:1-18. 

É muito inspirador para pensar no incrível nível de fé e confiança que Moisés teve de enfrentar o mais poderoso líder mundano do dia, Faraó, e demandar liberdade para seu povo. Ele precisava de muita coragem para ser resiliente, mesmo depois que Faraó continuamente negou seus pedidos. O amor que Moisés teve para Deus e seu povo lhe deu a força para enfrentar Faraó e cumprir a missão que Deus lhe enviou a realizar. 

Uma vez que a primeira Páscoa ocorreu, e os israelitas testemunharam o milagre que Deus realizou para livrá-los da escravidão, eles foram na sua jornada para a “Terra Prometida.” Apesar de todos os milagres que Deus providenciou no caminho, os israelitas questionaram a Deus, fizeram decisões infiéis e desonrosas; eles descaradamente desafiaram e blasfemaram contra Deus Todo-Poderoso e seus pecados os levaram longe de Deus. Por isso muitos pagaram o preço morrendo no deserto por causa de sua desobediência e incredulidade. 

Felizmente, Moisés foi um poderoso e ungido líder de Deus, e mesmo com as brigas intermináveis ​​e reação de seu próprio povo, ele seguiu em frente para a Terra Prometida. Ele era um homem com uma missão de Deus. 

Quando pensamos em Cristo, nosso Cordeiro Pascal, e sabendo o Seu destino, Ele seguiu adiante para pagar o preço por nossos pecados na cruz, para que também um dia podemos chegar a nossa “Terra Prometida – O Céu”. 

Se nós nos deixamos ir por nossos desejos e caprichos individuais, vamos nos tornar como os israelitas, que tinham visto Deus realizar milagres, mas continuamente se afastaram Dele. Eles abandonaram sua identidade para perseguir os ídolos que cumpriam seus desejos auto-gratificantes do momento. 

Da mesma forma hoje, nossa sociedade ensina as pessoas a perseguir o que as fazem sentir bem no momento, ao invés de viver uma vida disciplinada e cheia de fé como nossos patriarcas bíblicos. Em vez disso, as pessoas enchem suas vidas com todos os tipos de brinquedos, remédios, álcool, atividades sexuais pervertidas e outros desejos auto-gratificantes a fim de encontrar a felicidade. O resultado é uma sociedade que está preenchida com dívida, depressão, doença e divórcio. 

Precisamos de menos coisas materiais e mais de Deus em nossas vidas para trazer a paz e ordem ao nosso dia. Todo o resto só interfere com o processo. Somente Deus por meio de Cristo pode nos dar esperança: “Portanto, meus irmãos, procurem ficar cada vez mais firmes na certeza de que Deus os chamou e escolheu. Se vocês fizerem isso, jamais abandonarão a fé 11 e assim receberão todo o direito de entrar no Reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.” (2 Pedro 1:10-11) 

O orgulho e a incredulidade são as maiores distrações e os pecados mais destrutivos na vida das pessoas. É o que causa o estresse negativo que sentimos na vida. Se olharmos para trás, para todos os argumentos estúpidos, detalhes insignificantes, ofensas e sentimentos mal comunicados que deixamos nos influenciar, realizamos quanto o orgulho drena a nossa vida. 

Precisamos pedir ao Senhor para nos avisar quando o orgulho se infiltra e não deixá-lo se apossar de nossa mente. “Escutem e dêem atenção, não sejam arrogantes, pois o Senhor falou. 16 Dêem glória ao Senhor, ao seu Deus, antes que ele traga trevas, antes que os pés de vocês tropecem nas colinas ao escurecer. Vocês esperam a luz, mas ele fará dela uma escuridão profunda; sim, ele a transformará em densas trevas” (Jeremias 13:15-16).  

Portanto, da próxima vez que seu orgulho entra no caminho e você se ofende facilmente, e começa a discutir e reclamar, guardando rancores e discutindo sobre coisas de pouco valor; pare e tome tempo em oração e na Palavra de Deus. 

É muito triste e doloroso quando vemos que as pessoas tomam decisões descuidadas, abusando de si mesmos, seus corpos e seu futuro. É por isso que nós aqui no Ministério Mission Venture temos paixão de ensinar e incentivar os princípios da vida pela palavra de Deus. A saúde espiritual é muito importante, assim como um estilo de vida saudável de comer e cuidar deste templo onde reside o Espírito Santo. Queremos partilhar os caminhos e o amor de Deus com todos aqueles que Ele coloca em nosso caminho. 

Sim há esperança para aqueles que estão sinceramente buscando. 

Agora que você está lendo estas palavras, você precisa entender que não existem coincidências com Deus, mas que através de cada circunstância, Deus está abrindo oportunidade para abençoar e encher a sua vida. 

Há esperança para os que confiam no Senhor. Deus é o Grande Curador e Ele pode e vai curar, não importa o que aconteceu no passado, se nós verdadeiramente nos arrependermos (mudamos) da maneira que nos comportamos, nos disciplinamos e fazemos as coisas certas começando com obedecer e seguir a Cristo.

Nosso Senhor e Salvador nos dará coragem para defender o que é certo, independentemente do que qualquer outra pessoa possa pensar, dizer ou fazer. Deus tem um propósito para todos na terra, mas nós temos que ancorar com fé absoluta para essa finalidade e continuamente infundi-lo com alegria, amor e esperança que nos permitirá cumprir o Seu propósito para nossas vidas. 

Se pudermos responder a quaisquer perguntas, por favor nos escreva. Desejamos a vocês um dia alegre e abençoado.  

Jesus ressuscitou, aleluia! 

“Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícia dentre aqueles que dormiram. 21 Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem. 22 Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados. 23 Mas cada um por sua vez: Cristo, o primeiro; depois, quando ele vier, os que lhe pertencem.” (1 Coríntios 15:20-23)

 

 

Publicado por: mvmportugues | março 30, 2015

O TOLO DESPREZA A CORREÇÃO DE SEU PAI – Provérbios 15:5

Provérbios 15 vs 5

“O tolo despreza a correção de seu pai, mas quem acolhe a repreensão revela prudência.” (Provérbios 15:5) 

Muitos versos em Provérbios são sábias instruções dadas a um filho ou filha para mantê-los de se desviarem do caminho certo. Este versículo diz que o filho, que ouve o seu pai ou a sua mãe, obedecendo as suas instruções e cedendo a sua reprovação, será um filho sábio e prudente. No entanto, o filho, que despreza as suas instruções e correção é um tolo. Isto não só é verdade na relação natural de um pai e um filho, mas também é verdade no relacionamento com nosso Pai celestial. Nós somos abençoados e sábios quando permanecemos como uma criança ensinável, que obedece a seu pai e cede a sua correção. 

É a responsabilidade do pai como o chefe da família para atuar como mentor para seus filhos. Ele é responsável para liderar, guiar e ensiná-los e se necessário administrar disciplina em amor. Mas o jovem que despreza essa correção é descrito como ‘um tolo’. 

Provérbios nos ensina a respeitar a instrução do pai, da mãe, e das pessoas que são mais velhas e mais sábias (Provérbios 1:8; 4:1-6, 13). “O filho sábio aceita os ensinamentos do pai, mas o que zomba de tudo nunca reconhece que está errado.” (Provérbios 13:1) 

Quão bem uma pessoa responde a disciplina revela seu caráter. O contraste aqui é entre o filho tolo que tem desprezo por seus pais, que o disciplina, enquanto que um filho sábio ouve e atende à repreensão. 

As crianças devem obedecer aos pais e prestar atenção a eles, porque: 

  • Deus deu aos pais a autoridade sobre eles.
  • Eles geralmente tem vinte a quarenta anos, mais experiência na vida do que seus filhos.
  • Eles têm muito mais conhecimento, mesmo que as crianças pensem o contrário.
  • Os pais geralmente têm o melhor interesse das crianças em mente, enquanto as crianças são muitas vezes motivadas egoisticamente por seus próprios desejos.

Ninguém tem que provar um tolo a ser um tolo; ele vai provar por si mesmo ser um, quando ele despreza a disciplina e a reprovação. 

Um tolo não aceitará a instrução, especialmente de seu pai e mãe, porque ele acha que sabe tudo. Quando as instruções são oferecidas, o rosto de uma criança ou do jovem adulto tolo se enche de rebelião, eles argumentam, abrigam o ódio em seu coração e provavelmente escutam em silêncio com a intenção de desobedecer. 

Ao contrário, uma criança prudente e sábia vai buscar o conselho de seu pai e ouvir ansiosamente a qualquer conselho que ele pode dar. Ele não vai ser ofendido por correção, restrições, ou repetidas advertências. Ele confia na experiência de seu pai, no aconselhamento objectivo, e o amor que ele tem para Deus e para ele. 

Ter a vontade de ser corrigido é uma importante característica que distingue o sábio do tolo. “Aquele que quer aprender gosta que lhe digam quando está errado; só o tolo não gosta de ser corrigido.” (Provérbios 12:1) e Provérbios 13:1 nos diz uma vez mais que: “O filho sábio aceita os ensinamentos do pai, mas o que zomba de tudo nunca reconhece que está errado.” 

Correção = “reprovação”, “castigo” e “repreensão”, e é uma ferramenta integral para a educação. A pessoa que atende correção é prudente porque atendendo correção ou reprovação conduz à sabedoria (Provérbios 15:31). 

O pai sábio instrui seu filho da palavra de Deus: “Filho, preste atenção quando o Senhor Deus o castiga e não se desanime quando ele o repreende. 12 Porque o Senhor corrige quem ele ama, assim como um pai corrige o filho a quem ele quer bem.” (Provérbios 3:11-12) 

O problema com o tolo é o seguinte: ele ou ela realmente não reconhecem bom conselho quando o vêem! Um tolo é estúpido demais para ver a sabedoria. Quando o tolo procura a sabedoria, ele vai burcar-la no lugar errado.

Lemos sobre o rei Roboão em 2 Crônicas 10:8-11, que “não seguiu o conselho dos homens mais velhos e foi falar com os jovens que haviam crescido junto com ele e que agora eram os seus conselheiros. — Que conselho vocês me dão? — perguntou ele. — O que é que eu digo a esse povo que está pedindo para que eu torne as suas cargas mais leves? 10 Eles responderam:— Você deve dizer o seguinte: “O meu dedinho é mais grosso do que a cintura do meu pai! 11 Ele fez vocês carregarem cargas pesadas; eu vou aumentar o peso ainda mais. Ele castigou vocês com chicotes; eu vou surrá-los com correias.”

Como o rei Roboão o tolo é naturalmente atraído para aqueles com lábios lisonjeiros. O conselho sábio é muito duro para ele, porque significa que alguns de seus próprios pensamentos tolos serão desafiados. Isso significa que ele pode ser repreendido, e ele não quer isso! 

Nós temos uma escolha a fazer em nossas vidas diárias. Provérbios 15:10 nos diz que aqueles que odeiam a disciplina vão morrer. E provérbios 15:24 e 31 nos diz que a sabedoria adquirida pela repreensão nos salvará. 

Cinco vezes neste capítulo, lemos o refrão: “o sábio aceita repreensão, mas o tolo o despreza.” Vemos estas palavras repetidas em vs. 15:5, 10, 12, 31 e 32. Por que Salomão repetiu as tantas vezes? Não há dúvida de que a sabedoria só é adquirida através de repreensão e correção. Ela é adquirida por ouvir as palavras dos sábios, que muitas vezes não serão as palavras que o tolo quer ouvir.

Publicado por: mvmportugues | março 23, 2015

ESTAR PREPARADO – Provérbios 6:6-9

Provérbios 6 vs 6-9

Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem nem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento. Até quando você vai ficar deitado, preguiçoso? Quando se levantará de seu sono? (Provérbios 6:6-9)

As lições nestes versos são muito importantes e muito apropriadas para o que está acontecendo no mundo de hoje. “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.” (Tiago 1:5) 

Devemos considerar a maneira das formigas e ser sábio. Se não nos preparamos, nós não devemos ficar surpresos se nos encontramos sem. Estas são as palavras que nosso Pai celestial deu a Salomão. Ele está dizendo a todos nós para preparar-nos para tempos difíceis, para observar a pequena formiga que é capaz destas coisas. E quanto mais capazes somos nós? 

Como a formiga, devemos assegurar que temos comida suficiente, água e os itens que são necessários para sustentar nossas famílias em tempos difíceis. Devemos sempre estar preparados para possíveis desastres naturais ou qualquer outra coisa que pode acontecer de forma inesperada na vida.

Algumas pessoas podem dizer, que preparar mostra uma falta de fé, no entanto, a Bíblia nos diz o contrário: 

“Foi pela fé que Noé ouviu os avisos de Deus sobre as coisas que iam acontecer e que não podiam ser vistas. Noé obedeceu a Deus e construiu uma barca em que ele e a sua família foram salvos. Assim Noé condenou o mundo e recebeu de Deus a aprovação que vem por meio da fé.” (Hebreus 11:7) 

A Bíblia tem muito a dizer sobre aqueles que são como as formigas e estão se preparados, e aqueles que são como o preguiçoso e despreparados. 

Provérbios está cheio de advertências relativas a preguiça e o aviso para a pessoa preguiçosa. Provérbios nos diz que uma pessoa preguiçosa odeia o trabalho: “O preguiçoso morre desejando muitas coisas porque se nega a trabalhar” (Provérbios 21:25). Ele adora dormir: “Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama” (Provérbios 26:14). Ele dá desculpas: “O preguiçoso fica em casa e diz: “Se eu sair, o leão me pega” (Provérbios 26:13). Ele desperdiça tempo e energia: “O trabalhador relaxado é companheiro daquele que desperdiça” (Provérbios 18:9). Ele acredita que ele é sábio, mas é um tolo: “O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso”  (Provérbios 26:16). 

Provérbios também conta o fim do preguiçoso: A pessoa preguiçosa se torna um escravo: “As mãos diligentes governarão, mas os preguiçosos acabarão escravos”  (Provérbios 12:24). Seu futuro é sombrio: “O preguiçoso não ara as suas terras no tempo certo; assim na época da colheita, ele olha, mas não encontra nada” (Provérbios 20:4). O preguiçoso virá a pobreza: “Por mais que o preguiçoso deseje alguma coisa, ele não conseguirá, mas a pessoa esforçada consegue o que deseja” (Provérbios 13:4). 

Não há lugar para a preguiça na vida de um cristão. Estamos convictos de nossa necessidade de fornecer para as nossas famílias através de nossos trabalhos: “Porém aquele que não cuida dos seus parentes, especialmente dos da sua própria família, negou a fé e é pior do que os que não creem”  (1 Timóteo 5:8); e “quem não quer trabalhar que não coma” (2 Tessalonicenses 3:10). 

Como cristãos, sabemos que nosso trabalho será recompensado por nosso Senhor se perseverarmos em diligência: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos” (Gálatas 6:9). 

Assim como José, que foi vendido como escravo por seus irmãos e não desistiu, assim também devemos estar preparados. Ele viveu a sua vida com integridade, e ele prosperou em tudo que ele fez. Ele prosperou porque o Senhor estava com ele. No final, ele diz a seus irmãos: “Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos” (Gênesis 50:20). 

Portanto, devemos lembrar que acima da preparação física há o aspecto espiritual a considerar. Quão sólido estás na palavra de Deus? Você confia Nele? Você tem fé na Sua palavra? Você aceitou o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador? 

Como crentes em Jesus Cristo, nossa velha propensão para a preguiça, e todos os outros pecados, foi substituído por um desejo de viver uma vida temente a Deus: “O que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade”  (Efésios 4:28). 

Lembre-se: “O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as conseqüências”  (Provérbios 27:12). 

“Estejam vigilantes, mantenham-se firmes na fé, sejam homens de coragem, sejam fortes.”  (1 Coríntios 16:13)

 

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 218 outros seguidores