Publicado por: mvmportugues | agosto 25, 2021

DESENVOLVENDO PACIÊNCIA – Colossenses 3:12-15

Colossenses 3 vs 12-15 (P)

Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. (Colossenses 3:12-13) 

Paulo entendeu o desafio quase impossível de desenvolver uma coexistência pacífica e harmoniosa entre os seres humanos – entre escravos e mestres, entre judeus e gentios, entre ricos e pobres. Para a igreja ser verdadeiramente o corpo de Cristo na Terra, uma genuína transformação espiritual deve ocorrer dentro dos corações e vida de seus membros. 

O coleguismo que honra Cristo é só possível quando os crentes são solidários uns com os outros em espírito de amor. Suportar uns aos outros implica a disposição de tolerar diferenças, abusos intencionais ou não, e ofensas causadas por outros irmãos em Cristo. É uma virtude essencial na família de Deus. Os crentes são chamados a assumir essa ideia até um passo além, perdoando todas as queixas que possam ter uns contra outros. Assim como o Senhor nos perdoa, devemos perdoar os outros (Efésios 1:7; 2 Coríntios 5:19). Jesus Cristo é nosso padrão para suportarmos uns aos outros e demonstrar perdão (Colossenses 2:13). 

Paulo continua afirmando que “acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito” (Colossenses 3:14). Em qualquer dia, podemos encontrar pessoas e situações frustrantes, como uma criança travessa, um colega de trabalho não cooperativo, um cliente descontente ou qualquer outra coisa. Podemos sentir vontade de atacar, mas Deus quer que mantenhamos a calma e sejamos pacientes com todos. Irmãos, pedimos que advirtam os indisciplinados. Encorajem os desanimados. Ajudem os fracos. Sejam pacientes com todos (1 Tessalonicenses 5:14). As Escrituras têm uma série de coisas a dizer sobre os crentes desenvolverem esse atributo importante. 

Em primeiro lugar, é nosso chamado. Deus nos exorta a ser tolerantes, gentis e carregar os fardos uns dos outros –  “Portanto, como prisioneiro no Senhor, suplico-lhes que vivam de modo digno do chamado que receberam.  Sejam sempre humildes e amáveis, tolerando pacientemente uns aos outros em amor. Façam todo o possível para se manterem unidos no Espírito, ligados pelo vínculo da paz” (Efésios 4:1-3). 

Em segundo lugar, o Senhor estabeleceu um exemplo para nós: Ele demonstrou paciência em relação às ações de Pedro, as exigências da multidão e as falsas acusações dos líderes religiosos. Devemos aspirar a fazer o mesmo; portanto, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor. Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração (Romanos 12:11-12). 

Em terceiro lugar, devemos reconhecer como a impaciência é prejudicial, já que pode ferir os outros e encerrar a oportunidade de troca de idéias e o compartilhamento da palavra de Deus. Responder com calma dá às pessoas espaço para confessar seus erros, tornam-se conscientes de sua atitude errada e fazer mudanças. 

A paciência é parte do fruto espiritual que se desenvolve cada vez mais à medida que nos conformamos à imagem de Cristo (Galatian 5:22-23). Quando confiamos no Espírito Santo, Ele nos capacita a ter paciência através de momentos de espera e provocação – sem se tornar defensivo. Um comportamento calmo em tempos de adversidade pode ser uma poderosa testemunha do trabalho transformador de Deus. 

Visto que a natureza de Deus é ser tolerante, gentil e paciente conosco, devemos ser o mesmo com os outros. À medida que abandonamos o velho “eu” pecaminoso e nos revestimos dos atributos santos de Deus, somos transformados à Sua imagem. Nós nos tornamos “bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo” (Efésios 4:32). 

Somente quando “deixamos que a paz de Cristo governe” em nossos corações, podemos suportar uns aos outros e viver em unidade como somos chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sermos agradecidos. (Colossenses 3:15). 

“Que Deus, Aquele que concede paciência e ânimo, os ajude a viver em completa harmonia uns com os outros, como convém aos seguidores de Cristo Jesus. Então todos vocês poderão se unir em uma só voz para louvar e glorificar a Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, aceitem-se uns aos outros como Cristo os aceitou, para que Deus seja glorificado” (Romanos 15:5-7). Lembre-se que nossa prontidão em aceitar uns aos outros com paciência e viver juntos em paz e harmonia traz louvor e glória a Deus. 

*******

AVISO LEGAL MVMP


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: