Publicado por: mvmportugues | setembro 29, 2020

COMO SER ENSINADO POR DEUS – Salmo 119:33-38

“Ensina-me teus decretos, ó Senhor, e eu os guardarei até o fim. Dá-me entendimento e obedecerei à tua lei; de todo o coração a porei em prática. Faze-me andar em teus mandamentos, pois neles tenho prazer. Dá-me entusiasmo por teus preceitos, e não pela ganância! Desvia meus olhos de coisas inúteis e restaura-me por meio de tua palavra. Confirma a teu servo a tua promessa, que fizeste aos que te temem.” (Salmo 119:33-38) 

Esta seção do Salmo 119 se concentra em ser ensinado, obter entendimento e guardar “as instruções” da Palavra de Deus. 

Aqui lemos o pedido do salmista para que Deus controle o processo de ensiná-lo, visto que ele precisa da ajuda do Senhor para encontrar a verdade que não consegue encontrar sozinho. 

  • Ensina-me teus decretos, ó Senhor” (v. 33) – Ele anseia que Deus lhe ensine Seus decretos para que possa obedecê-los. 
  • Dá-me entendimento” (v. 34) – Aqui vemos que, se o Senhor não lhe desse o Seu entendimento, ele não poderia encontrar o entendimento piedoso por si mesmo. 
  • Faze-me andar em teus mandamentos” (v. 35) – Ele quer seguir os mandamentos de Deus para que não se incline a seguir o caminho errado. 
  • Dá-me entusiasmo por teus preceitos” (v. 36) – Aqui sentimos o seu desejo dele de obedecer a Deus e ele pede que o seu coração seja dirigido da maneira certa e não para ganhos egoístas. 
  • Desvia meus olhos de coisas inúteis” (v. 37) – Ele quer se concentrar nas coisas que têm significado e propósito em sua vida ao caminhar com seu Mestre. 
  • Confirma a teu servo a tua promessa” (v. 38) – Ele deseja que Deus cumpra todas as Suas promessas para que possa ser um servo obediente. 

Para sermos ensinados por Deus, devemos absolutamente acreditar que toda a Escritura é divinamente inspirada (2 Timóteo 3:16) e aplicá-la em nossas vidas. 

Os Dez Mandamentos foram divinamente inscritos! E o testemunho de sua importância única é uma condenação sóbria de qualquer um que os ignore ou distorça seu significado (Êxodo 20). 

E no Novo Testamento Paulo escreve: “Sem dúvida, vocês são uma carta de Cristo, que mostra os resultados de nosso trabalho em seu meio, escrita não com pena e tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, e gravada não em tábuas de pedra, mas em corações humanos” (2 Coríntios 3:3). 

Como vemos, não é mais um padrão externo divinamente gravado na pedra pelo dedo de Deus, mas uma convicção interna inscrita no coração pelo Espírito de Deus! “Esta é a nova aliança que farei com meu povo depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei minhas leis em seu coração e as escreverei em sua mente” (Hebreus 10:16). 

Este notável escrito da lei de Deus em nossos corações e mentes foi cumprido por Cristo porque Ele não veio para “abolir a lei, mas para cumprir-la”  (Mateus 5:17) e “nos resgatou da maldição pronunciada pela lei tomando sobre Si a maldição por nossas ofensas” (Gálatas 3:13). Agora, com a lei em nossos corações, nós nos tornamos epístolas de Deus, “conhecidas e lidas por todos os homens” (2 Coríntios 3:2), e é vital que a escrita seja verdadeira e clara em nossas vidas. 

Tendo orado pela direção de Deus em sua vida, o salmista prometeu agir nos caminhos de Deus iluminado pelas instruções do Senhor, pois “Tua palavra é lâmpada para meus pés e luz para meu caminho” (Salmo 119:105). Ele reconheceu seu “deleite” e seu “anseio” na vida santa e no caráter revelado nas Escrituras e, como na passagem de Provérbios 2:1-5, mostrou uma disposição da consciência espiritual de seu coração e mente para “entender o que é o temor do Senhor e obter o conhecimento de Deus” (Provérbios 2:5). 

Se você está tomando decisões, sempre busque orientação na Palavra de Deus. Conforte-se na paz que somente Ele pode prover (Filipenses 4:7). Peça sabedoria, confie nas Suas promessas, e Ele guiará o seu caminho: “Confie no Senhor de todo o coração; não dependa de seu próprio entendimento. Busque a vontade Dele em tudo que fizer, e Ele lhe mostrará o caminho que deve seguir” (Provérbios 3:5-6). 

Deus abençoa aquelas decisões que Ele inicia e que se alinham com Sua Palavra e o instrui no caminho da sabedoria e o conduz por caminhos retos (Provérbios 4:11); e Ele abençoa as decisões que cumprem Seu propósito e dependem de Sua força, “pois Deus está agindo em vocês, dando-lhes o desejo e o poder de realizarem aquilo que é do agrado Dele” (Filipenses 2:13). 

Lembre-se sempre de que ter o desejo de viver uma vida piedosa exige determinação. A pessoa que busca viver como Deus quer que ela viva se apressa e não demora em obedecer aos mandamentos do Senhor (Salmo 119:60). 

Que nossa oração seja sempre: “Examina-me, ó Deus, e conhece meu coração; prova-me e vê meus pensamentos. Mostra-me se há em mim algo que te ofende e conduze-me pelo caminho eterno” (Salmo 139:23-24). 

*******


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: