Publicado por: mvmportugues | setembro 9, 2020

SALVAÇÃO, SANTIFICAÇÃO E GLORIFICAÇÃO

O Novo Testamento usa três termos para descrever a obra salvadora de Deus na vida do crente nascido de novo. 

O primeiro aspecto da salvação é a justificação. “Portanto, uma vez que pela fé fomos declarados justos, temos paz com Deus por causa daquilo que Jesus Cristo, nosso Senhor, fez por nós. Foi por meio da fé que Cristo nos concedeu esta graça que agora desfrutamos com segurança e alegria, pois temos a esperança de participar da glória de Deus” (Romanos 5:1-2). 

Não há nenhuma maneira de desfrutarmos de uma vida cristã vitoriosa a menos que entendamos o significado bíblico da justificação, porque é a base de tudo o que acreditamos sobre a salvação. Ser justificado é ser declarado justo pelo Senhor. A justificação foi iniciada pela graça de Deus, realizada pela morte e ressurreição de Cristo, e é recebida por meio da fé. 

Jesus viveu uma vida sem pecado e obedeceu à lei de Deus perfeitamente; então Ele se ofereceu na cruz como um sacrifício substituto por nossos pecados. Quando nós confiamos em Cristo pela fé, Deus nos declara inocentes porque Jesus levou sobre nós o nosso pecado e sofreu o castigo que nós merecíamos: “Pois Deus fez de Cristo, aquele que nunca pecou, a oferta por nosso pecado, para que por meio Dele fôssemos declarados justos diante de Deus” (2 Coríntios 5:21). 

Precisamos louvar a Deus, porque a justificativa é toda Sua obra e não tem nada a ver com o que fizemos, é devido unicamente à Sua graça (Gálatas 2:16). O Senhor não vê alguma bondade ou dignidade em nós que garante a salvação “pois todos pecaram e não alcançam o padrão da glória de Deus, mas Ele, em sua graça, nos declara justos por meio de Cristo Jesus, que nos resgatou do castigo por nossos pecados” (Romanos 3:23-24). Como vemos, não há nada que possamos fazer para nos tornar justos ou aceitáveis ​​ao Santo Deus. A única maneira de ser feito justo é por Sua incrível graça, por meio da fé em Seu Filho. 

A segunda parte da salvação é a santificação. Isso também é uma obra de Deus em nosso favor. “Foi por iniciativa de Deus que vocês estão em Cristo Jesus, que se tornou a sabedoria de Deus em nosso favor, nos declarou justos diante de Deus, nos santificou e nos libertou do pecado” (1 Coríntios 1:30). A justificação é uma declaração legal que aconteceu quando recebemos a fé em Jesus Cristo como nosso Salvador. Embora a santificação tenha começado ao mesmo tempo, é um processo que continua ao longo de nossas vidas à medida que a justiça de Cristo é realizada em e através de nós pelo Espírito Santo e pela Palavra de Deus. 

Nossa posição de justiça nunca pode ser mudada porque a obra de Cristo na cruz não pode ser desfeita. Somos reconciliados com o Pai, redimidos pelo sangue de Cristo e habitados pelo Espírito Santo para sempre. Essas são as verdades fundamentais às quais devemos nos apegar sempre que o pecado ameaça nos enredar, a culpa nos oprime e o desânimo ofusca nossa alegria em Cristo. Mesmo em meio à derrota, podemos ter certeza de que a boa obra que Deus começou em nós será completada por Ele também (Filipenses 1:6). 

Embora é Deus quem nos transforma à imagem de Seu Filho, desempenhamos um papel no processo. O Senhor usa uma variedade de meios para nos amadurecer e para crescer espiritualmente devemos ser ensináveis, nos submetendo ao Seu Espírito e enchendo nossas mentes com as verdades de Sua Palavra. E, no processo, é um conforto saber que um dia nosso crescimento será completo (Filipenses 3:12). 

O terceiro e último aspecto da salvação é a glorificação. Chegará o dia em que nossa posição justa diante de Deus se tornará uma realidade viva. “Nossa cidadania, no entanto, vem do céu, e de lá aguardamos ansiosamente a volta do Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Ele tomará nosso frágil corpo mortal e o transformará num corpo glorioso como o Dele, usando o mesmo poder com o qual submeterá todas as coisas a Seu domínio” (Filipenses 3:20-21). Nossa batalha contra o pecado terminará e nunca mais seremos carregados de culpa. Viveremos eternamente na liberdade completa de sermos pessoalmente justos, bem como justos por meio de Cristo. 

Até este momento chegar, andamos pela fé sabendo que pertencemos a Cristo, nossos pecados estão perdoados, fomos declarados justos e nada pode nos separar do Seu amor. No entanto, por mais tentador que pareça confiar na justificação, ignorar a santificação e viver como quisermos até sermos glorificados, esse não é nosso objetivo. Pelo contrário, devemos buscar “a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). 

Há um grande conforto em saber que Deus providenciou tudo de que precisamos na salvação para descansar na justiça de Cristo e crescer nela. Reserve um tempo para agradecer e louvá-Lo por Sua grande misericórdia e graça para com você por meio de Cristo Jesus. 

O favor de Deus foi derramado sobre nós na salvação quando nossos pecados foram perdoados, e é ainda mais demonstrado pela presença de Seu Espírito Santo que nos sela como Seus filhos. Seu favor é um fato, mas também é algo que podemos experimentar diariamente à medida que caminhamos nele. 

Após a salvação, devemos ver a evidência do favor de Deus atuando em nossa conversa, caráter e conduta enquanto caminhamos na plenitude do Seu Espírito. Nosso estilo de vida e hábitos devem indicar aos que estão ao nosso redor que temos o favor de Deus. Em vez de nos preocuparmos com as circunstâncias de nossa vida, podemos ter confiança em Sua presença conosco e em Sua fidelidade em responder às nossas orações, assim como Deus prometeu ao salmista. “Eu o guiarei pelo melhor caminho para sua vida, lhe darei conselhos e cuidarei de você” (Salmo 32:8); mas precisamos aprender a ouvir. 

A voz de Deus falará calmamente e claramente. Ele não grita, mas fala baixinho através de nossa consciência e em nossas mentes, sussurrando: “Este é o caminho, ande nele” (Isaías 30:21). Ele quer que saibamos o que Ele está dizendo e tem falado conosco desde o dia da nossa salvação. Primeiro, Sua voz nos convenceu claramente do pecado e nos levou ao arrependimento e à salvação. Agora, Ele continua a se comunicar conosco para nos levar à obediência e à entrega em nossa vida diária. 

Portanto, “Confie no Senhor de todo o coração; não dependa de seu próprio entendimento. Busque a vontade Dele em tudo que fizer, e Ele lhe mostrará o caminho que deve seguir” (Provérbios 3:5-6). 

*******


Responses

  1. Bom dia. A volta de Cristo já ocorreu na Sua Ressureição. Agora somos nós que voltamos para Ele quando deixamos este corpo de carne e recebemos um corpo glorificado igual ao Dele na Eternidade


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: