Publicado por: mvmportugues | maio 28, 2020

VOCÊ PODE RECEBER A VIDA ETERNA SE ESCOLHER CONHECER E OBEDECER A PALAVRA DE DEUS – João 17:3

“Esta é a vida eterna: que Te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (João 17:3) 

Para conhecer verdadeiramente a Deus, precisamos primeiro recebê-Lo em nossa vida como nosso Senhor e Salvador. Pois, “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome” (João 1:12). 

Não há nada de maior importância do que entender essa verdade quando se trata de conhecer a Deus. Jesus deixa claro que somente Ele é o caminho para o céu e para um conhecimento pessoal de Deus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por Mim” (João 14:6). 

Como vemos, as Escrituras nos foram dadas por Deus para que pudéssemos conhecê-Lo; e, para conhecê-Lo e ser transformados, devemos ler a Palavra e aplicar o que ela diz a nossa vida. 

Todo crente nascido de novo deve ter o desejo de ler as Escrituras e aprender delas. Precisamos aprender a meditar na Palavra de Deus, e não apenas ler as palavras escritas nela. 

É vital que não distorcemos a Palavra e os mandamentos de Deus para tentar fazer com que um espírito rebelde e um estilo de vida pecaminoso se ajustem ao nosso desejo de receber aprovação do pecado em nossa vida. 

A meditação é o processo pelo qual aprendemos a focar e a ouvir o Senhor através de Sua Palavra; aplicando os princípios bíblicos aprendidos em nossa vida e depois observando Deus trabalhar. 

Quando não compreendemos, devemos pedir a Deus que nos revele o que estamos lendo e esclarecer para nós através do Seu Espírito Santo o que não entendemos. 

O Senhor divinamente preservou Sua Palavra ao longo da história, para que toda geração possa ler, ouvir e aplicá-la. No entanto, devemos entender que a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Deus (Romanos 10:17). 

A Palavra de Deus nos dá sabedoria, discernimento, entendimento e proteção contra o pecado e toda orientação falsa que possamos tomar se não O consultarmos primeiro. É uma lâmpada para os nossos pés e uma luz para o nosso caminho para nos guiar pela vida (Salmo 119:105). 

Tudo o que escolhemos colocar em nossa mente influencia nosso comportamento, e é exatamente isso que as Escrituras farão se sintonizarmos nossos corações em relação a ela e não ao mundo. 

Quando uma pessoa confia em Jesus Cristo como seu Salvador, o Espírito Santo vem habitar e nos selar como filhos de Deus, nos capacita a viver em retidão e nos ensina a crer e entender Sua Palavra. Ao meditarmos nas Escrituras, o Espírito Santo aplica Suas verdades às nossas vidas de acordo com nossas necessidades, dando-nos a perspectiva e a direção correta para todas as circunstâncias que enfrentamos. 

Pessoas sem Cristo não têm a orientação de Deus e são como uma pessoa à deriva no oceano sem bússola ou mapa. No entanto, como crentes, temos acesso à direção divina para a vida, porque, na meditação, pensamos no que Deus disse e imploramos como Davi o fez: “Ensina-me o Teu caminho, Senhor, para que eu ande na Tua verdade; dá-me um coração inteiramente fiel, para que eu tema o Teu nome” (Salmo 86:11). 

A meditação requer tempo a sós com o Senhor em Sua Palavra e oração sem distrações externas; e, enquanto procuramos silenciosamente entender a Palavra, Deus traz à mente verdades e idéias que precisamos considerar antes de tomar qualquer decisão. 

Jesus é o nosso maior exemplo. Depois de alimentar uma multidão de mais de 5.000, Ele despidiu a multidão, e fez que Seus discípulos fossem adiante Dele para o outro lado, e subiu a montanha sozinho para orar por um longo tempo, como lemos em Mateus 14:21-23. 

Em outra ocasião, Ele se levantou de manhã cedo para encontrar um lugar de solidão para orar (Marcos 1:35). Se o Filho de Deus precisou de um tempo a sós com o Pai, nós também o precisamos. 

Quando estamos preocupados, devemos ser sábios, tomando tempo para procurar o Senhor; porque a Palavra de Deus acalma nossos corações, garantindo-nos Sua fidelidade, amor e soberania sobre nossas vidas. No processo de falar conosco através de Sua Palavra, Ele nos dá uma sensação de paz, confiança e segurança. 

Quando estamos fracos, encontramos força na Palavra de Deus se deixamos que Ele nos guie, em vez do mundo, porque, Ele sabe exatamente o que precisamos e o proverá de acordo com as Suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus (Filipenses 4:19). 

A meditação nas Escrituras revela aspectos de Sua natureza que talvez não tivéssemos visto antes. Seu amor em salvar pecadores, Sua capacidade de perdoar aqueles que não o merecem, e Seu cuidado e interesse em todos os detalhes de nossa vida garantem que Ele é confiável e bom. E à medida que nossa visão do Senhor for ampliada, perceberemos quão dependentes nos tornamos Dele e quanto precisamos nos humilhar diante Dele, em vez de andar com orgulho. E nossa confiança em Deus cresce à medida que aprendemos sobre Sua fidelidade e a experimentamos em nossa vida através da oração respondida. 

Ao ler a Bíblia, você pensa no que diz e como Deus quer que você a aplique à sua vida? Se não, por que não começar agora, voltando-se para a Palavra de Deus, porque “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16-17). 

Uma das primeiras coisas que Jesus instruiu aos crentes após Sua ressurreição foi, “Assim como o Pai Me enviou, eu os envio” (João 20:21). Cristo nos encarregou de continuar Seu trabalho aqui na terra, para incentivar as pessoas a lerem Sua Palavra e a ensinarem sobre Sua morte expiatória e como ter um relacionamento com o Pai. 

Lembre-se de que, enquanto houver incrédulos, enfrentaremos a tarefa inacabada de levá-los a Cristo. Somos sal e luz nesta terra (Mateus 5:13-14), destinados a trazer o sabor de Deus e servir como uma luz brilhante para um mundo sombrio. Não apenas devemos ler e entender a Palavra de Deus, devemos aplicá-la obedientemente e permanecer fiéis (Hebreus 12:1-3). O próprio Jesus colocou a maior importância em amar a Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’ (Mateus 22:37-39). É impossível manter esse comando sem o compromisso de ler e aplicar a verdade revelada em Sua Palavra.

 *******


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: