Publicado por: mvmportugues | março 5, 2020

O MINISTÉRIO DA RECONCILIAÇÃO – 2 Coríntios 5:17-20

Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus. (2 Coríntios 5:17-20) 

Quando o pecado entrou no mundo através da desobediência de Adão e Eva, houve problemas que causaram um conflito entre Caim e Abel, e desde então está afetando a humanidade. 

Mas Jesus veio ao mundo para acabar com o conflito, para restaurar a unidade entre Deus e os pecadores. Nas cartas de Paulo às igrejas do primeiro século, ele usou o termo reconciliação, que significa “trazer de volta a um antigo estado de harmonia.” 

A reconciliação ocorre quando duas partes que foram distanciadas ou separadas são reunidas novamente; portanto, o ministério da reconciliação envolve a proclamação do evangelho e sua garantia de que o perdão do pecado está disponível em Cristo. 

O pecado nos impede de ter um relacionamento com Deus, mas o sacrifício perfeito de Jesus na cruz fez expiação pelo pecado (Hebreus 2:17) e trouxe harmonia ao relacionamento da humanidade com Ele. Jesus nos reconciliou com Deus, então, agora podemos proclamar que as pessoas podem se arrepender de seus pecados e estar bem com Deus novamente pela fé em Cristo Jesus (Romanos 5:10; Colossenses 1:20–21). 

Como vemos, uma vez que nosso relacionamento com Deus é restaurado, Ele nos usa para dizer ao mundo que todos podem se reconciliar com Deus através de Seu Filho. Dessa forma, nos tornamos “embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio” (v. 20). E, ao fazermos isso, damos às pessoas a maravilhosa oportunidade de ser reconciliadas com Deus por meio de Jesus, porque “Deus fez de Cristo, aquele que nunca pecou, a oferta por nosso pecado, para que por meio dele fôssemos declarados justos diante de Deus” (versículo 21). 

Esse ministério de reconciliação é uma grande responsabilidade (2 Coríntios 5:20); ele é urgente e vital e verdadeiramente uma questão de vida ou morte. Jesus pagou o preço da nossa reconciliação porque Deus nos ama (João 3:16), por isso devemos compartilhar esta mensagem de reconciliação com amor, e nossa vida precisa refletir o chamado que recebemos (Efésios 4:1). Jesus é quem salva, e o Espírito Santo é quem convence o mundo da culpa em relação ao pecado, à justiça e ao julgamento (João 16:8); no entanto nós recebemos o privilégio de ser embaixadores de Cristo.

 Todo crente participa desse ministério de reconciliação. Um planta; outro rega, e Deus traz crescimento (1 Coríntios 3:7). Ao proclamar o evangelho, agimos como pacificadores, e o Senhor nos abençoa chamando-nos filhos de Deus (Mateus 5:9). Quando ensinamos e vivemos Sua mensagem de reconciliação, vidas mudam e Deus recebe a glória. 

Jesus satisfez os requisitos de Deus para a reconciliação, mas cada pessoa deve receber os termos da reconciliação e aceitar Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. Portanto, “se você declarar com sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, será salvo. Pois é crendo de coração que você é declarado justo, e é declarando com a boca que você é salvo” (Romanos 10: 9-10). 

Lembre-se de que a reconciliação é uma provisão divina pela qual a ira de Deus contra o homem foi apaziguada; e é por isso que a reconciliação é a natureza fundamental do evangelho. 

Se você nunca se arrependeu e confiou em Cristo, ouça o que Jesus diz sobre sua condição atual; “quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus” (João 3:18). Sem o arrependimento e acreditando em Cristo, o Seu sangue derramado não pode reconciliá-lo com Deus e então você tem apenas isso para esperar; “Aqueles cujos nomes não foram encontrados no livro da vida foram lançados no lago de fogo” (Apocalipse 20:15). 

Portanto, considere fazer hoje o seu dia de salvação (2 Coríntios 6:2), e compreenda que a morte e a ressurreição de Jesus tornaram possível a reconciliação com o Pai, como Paulo escreve: “Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda, por meio dele, seremos salvos da ira de Deus! Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida!” (Romanos 5:8-10).

*******


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: