Publicado por: mvmportugues | junho 20, 2019

PARA UM PAI PENSAR – Provérbios 17:6

Coroa dos velhos são os filhos dos filhos; e a glória dos filhos são seus pais.” (Provérbios 17:6)

Um bom pai é aquele que provê e está sempre presente quando a criança precisa dele. 1 Timóteo 5:8 nos diz “…se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.”

Vivemos em um dia em que muitos homens abandonaram sua responsabilidade de sustentar suas esposas e filhos. Mas ser um bom pai é mais do que apenas levar para casa um salário e atender às necessidades físicas de seus filhos. Não basta ser um bom pai de acordo com os padrões do mundo; pois eles também precisam ser os líderes espirituais em seus lares.

Atualmente, estamos sofrendo de falta de “paternidade” no mundo. Os pais estão abdicando de suas responsabilidades e deixando que os filhos sejam criados apenas por sua mãe, avó, parente ou pelo sistema estatal. E enquanto estes tratam de ajudar, um pai não pode ser substituído.

A Bíblia ensina que “a glória dos filhos são seus pais”, no entanto, isso não acontece automaticamente. Requer um pai que veja sua responsabilidade de liderar sua família e que procure cumprir essa responsabilidade não por apenas um dia, uma semana ou um ano; mas ele procura fazer o melhor possível perante Deus por toda sua vida.

A Bíblia nos diz que os homens devem educar seus filhos “no treinamento e instrução do Senhor” (Efésios 6:4) e a advertência é para não irritar seus filhos, para que eles não se desanimem (Colossenses 3:21). As mensagens bíblicas aos pais freqüentemente refletem a real necessidade social de disciplina familiar e liderança piedosa no lar; “instrua uma criança no caminho que deve seguir e, até quando envelhecer, não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Lembrando que a correção é boa, e trará a criança aos sentidos, removendo seus pensamentos tolos (Provérbios 22:15). Todo pai que ama seus filhos estabelece regras. Precisamos ensinar aos nossos filhos que existem limites, regras e regulamentos.

Quando um pai estabelece limites, o caráter de seu filho é fortalecido. Nossos filhos precisam saber que há uma diferença entre o que o mundo diz que está bem e o que Deus diz que está bem. Eles precisam saber que existe um Deus onipotente, onisciente, onipresente e imutável que nos deu um padrão de conduta para vivermos. A Bíblia ensina que manter os mandamentos e padrões de Deus convida as bênçãos de Deus e que a violação deles convoca Sua disciplina.

Embora este versículo certamente implique liderança divina, o foco imediato é sobre as crianças. Somos informados de que as crianças recebem “glória” de seus pais! Então, como isso acontece?

Quando esse versículo fala sobre a glória, no sentido bíblico, centra-se no valor, na dignidade ou na reputação da pessoa. Por exemplo, a Escritura ensina que o Senhor Jesus “virá na glória de seu Pai” (Mateus 16:27; Marcos 8:38), e que a reputação de Deus Pai foi conferida a Cristo Jesus: “Porque Ele recebeu de Deus Pai honra e glória” (2 Pedro 1:17).

Então, os pais precisam aprender esse princípio crítico. Sua reputação é refletida em seus filhos. Seu comportamento no trabalho é considerado um indicador do potencial de seus filhos. O que você diz ou faz em momentos de paixão desprotegida ou descontrolada passará para seus filhos; para o bem ou para o mal. O ditado comum “como pai, como filho” é reconhecido através do tempo e da cultura como uma medida precisa da existência humana.

Também precisamos lembrar que o velho ditado de que as ações falam mais alto que as palavras é tão verdadeiro quando se trata de ensinar nossos filhos. O exemplo que vivemos tem muito mais influência sobre eles do que qualquer coisa que possamos dizer. As crianças aprendem pelo que vêem seus pais fazendo.

O Senhor adverte que “a iniqüidade dos pais” será passada “sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração” (Êxodo 34:7). Não seria muito melhor que as crianças recebessem a glória de sua vida justa do que a vergonha de sua iniqüidade? (Salmo 89:45)

Então, vamos seguir o belo exemplo que a Bíblia nos dá em Deuteronômio 6:5-9 Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder. E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por testeiras entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas.”

*******


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: