Publicado por: mvmportugues | julho 19, 2018

SENDO UM BARNABÉ E ENCORAJANDO AS PESSOAS – João 7:38

Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” (João 7:38)

O nome de Barnabé era na verdade José, mas ele era uma pessoa tão edificante que os líderes da igreja cristã primitiva mudaram seu nome para Barnabé, que significa “filho de encorajamento.”

Barnabé estava disposto a assumir riscos para dar a outros um novo começo na vida e foi isso que ele fez por Saulo. Saulo havia destruído a igreja, entrando em todas as casas e arrastando homens e mulheres, entregando-os à prisão. Agora, enquanto estava em uma viagem para a cidade de Damasco, onde ele estava planejando fazer o mesmo, ele teve um encontro que mudou sua vida. Ele ouviu a voz de Jesus e viu uma luz brilhante. A voz disse: “Saulo, Saulo, por que você me persegue? (Atos 9:4)

Não reconhecendo a voz, Saulo perguntou a quem a voz pertencia e foi dito “Eu sou Jesus, a quem você persegue” (Atos 9:5). O brilho da luz de Jesus cegou Saulo por três dias. A voz de Jesus, o qual Saulo tinha certeza que estava morto, removeu sua cegueira espiritual e permitiu que ele visse que Jesus era o Messias, assim como os cristãos que ele vinha perseguindo tinham dito.

Agora, Saulo não queria ter nada a ver com a sua antiga vida, tudo o que ele queria era seguir e ensinar a todos sobre Jesus. Ele começou a compartilhar sua fé recém-encontrada com as pessoas e foi muito eficaz em conduzir os não-cristãos para Cristo. Mas ele foi menos que eficaz em convencer os líderes cristãos de que ele era autêntico em seu amor por Jesus.

Foi quando Barnabé interveio: Então Barnabé o levou aos apóstolos e lhes contou como Saulo tinha visto o Senhor no caminho para Damasco e como ele lhe havia falado. Contou também que, em Damasco, Saulo havia pregado corajosamente em nome de Jesus (Atos 9:27).

Como vemos, Barnabé não apenas “o levou”, mas andou com ele até onde estavam os apóstolos e garantiu sua experiência. Nós podemos ser como Barnabé. Devemos ser discípulos generosos, que ajudam a “levar as pessoas” ao seu chamado e à sua vocação.

Paulo, formalmente, Saulo era o mais baixo dos baixos aos olhos dos líderes cristãos. Barnabé estendeu a mão e ergueu Paul aos olhos dos outros. A partir desse momento, Paulo foi autorizado a pregar sobre Jesus e se tornou um dos maiores mestres cristãos da igreja primitiva. Mas nada disso teria sido possível sem Barnabé, o filho do encorajamento.

Como vemos, Barnabé obviamente teve influência com a liderança da igreja cristã primitiva. Eles ouviram respeitosamente enquanto contava a história do que aconteceu com Paulo e como ele havia sido mudado.

Permanecer na brecha faz com que os que duvidam suspendam o julgamento por um momento enquanto tentam racionalizar: “Por que você apostaria sua reputação nessa pessoa?”

Uma vez que você convence os outros a dar uma nova chance à esta pessoa, você precisa apoiá-la e incentivá-la! Barnabé modelou isso bem com Paulo. Ele viajou e pregou com Paulo por um par de anos, depois seguiu em frente, para encorajar o próximo jovem líder.

Somente a confiança torna esse tipo de encorajamento possível. Paulo confiou em Barnabé e Barnabé confiava em Paulo para continuar da maneira que ele havia sido treinado. Ambos se moveram para novas esferas de influência, pois permitiram que a distância física se estabelecesse entre eles.

Você tem um Barnabé em sua vida? Você tem um amigo que vem ao seu lado e diz: ‘estou aqui para você?’ Ou ‘Eu te amo.’  Ou ‘Eu sei que com a ajuda de Deus você pode fazer isso!’ – Porque: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). 

Mais importante, você é um Barnabé? Se você tem um relacionamento pessoal com Cristo, você tem os mesmos recursos que Barnabé tinha. Ele ouviu a mensagem de salvação de Jesus e da gloriosa vida através do poder de Deus.

A razão pela qual Barnabé poderia ser um encorajador para os outros é que ele acreditava no maior Encorajador! Deus é “o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação” (2 Coríntios 1:3). A graça de Jesus transformou Barnabé em filho do Pai do encorajamento! Então Barnabé aprendeu a tratar os outros como Deus o tratou. Ele conhecia a Fonte de encorajamento e tornou-se um maravilhoso imitador de seu Senhor.

A Palavra de Deus nos diz que nós também podemos ser como Jesus (Efésios 5:1). Como você está nessa área de refletir a Cristo? Você procura encorajar os outros? Como você está incentivando seus amigos? Você está se ocupando no ministério de encorajamento? Se as pessoas fossem convidadas a lhe dar um apelido, como fizeram com Barnabé, “Encorajador” se aplicaria a você?

Então, como podemos nos tornar em um Barnabé? Vamos considerar especificamente como nossas palavras podem encorajar outras pessoas, assim como Barnabé o fez. Considere Provérbios 18:21: “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto.” Esse é um verso surpreendente. Diz que temos o poder, através das palavras, para elevar ou subjugar um espírito; por isso devemos ter o cuidado de elevar e não fazer com que as pessoas se sintam piores, quando precisam de encorajamento.

Como cristãos, Deus quer que sejamos encorajadores para os outros, ou seja, para dar esperança e inspirar os outros, abrindo os olhos para o potencial dado por Deus. Há um ditado que diz: “Dê a um homem um peixe e você o alimentará por um dia, ensiná-lo a pescar e você o alimentará por toda a vida”.

Incentivar os outros é uma das habilidades da vida mais negligenciadas e subvalorizados. Nenhuma criança se torna um adulto saudável sem uma dose justa de encorajamento e desafio de um adulto significativo. Sem serem encorajados, os jovens são deixados a chafurdar em atividades sem sentido e vidas irresponsáveis. Somente através do dom de encorajamento, as pessoas realmente podem brilhar.

O Senhor disse a Josué: Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar.” (Josué 1:9)

E Ele encorajou Isaías dizendo-lhe: Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa. (Isaías 41:10)

Barnabé confiou em Deus para torná-lo o incentivador que ele se tornou e ele fará o mesmo para todos que estão dispostos a fazer o mesmo.

Lembre-se, as pessoas não se importam com o quanto você sabe – até que eles saibam quanto você se preocupa.

 

*******

Anúncios

Responses

  1. Palavras do Trono de Deus


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: