Publicado por: mvmportugues | março 16, 2017

HONRANDO A DEUS EM SEU RELACIONAMENTO – 2 Coríntios 6:14

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” (2 Coríntios 6:14) 

O que significa ter um jugo desigual e que tipo de diretriz devo ter? 

O conceito de “jugo” dá-lhe a chave. O jugo era uma peça feita em madeira e utilizada para prender os bois à carroça ou ao arado. 

Paulo está dizendo que os crentes não devem ser unidos com os incrédulos. E ele compara o crente e o incrédulo como uma parceria entre justiça e a injustiça? E continua dizendo que a luz e a escuridão não tem comunhão. Nos próximos versículos Paulo faz a pergunta: que acordo tem Cristo com Belial? Ou que parte tem um crente com um incrédulo? 16 E que acordo tem o templo de Deus com ídolos? Porque tu és o templo do Deus vivo. (2 Coríntios 6:15-16)

O ponto é que se você está no mesmo jugo, puxando o arado na mesma trincheira, ou seja, se você está trabalhando lado a lado no mesmo projeto e tendo parceria com um incrédulo…você tem um problema. 

Na situação de namoro, você pode perguntar qual caminho honra o Senhor. Pergunte-se objetivamente; há concordância na fé, na família e nos valores neste relacionamento? Onde há perguntas sinceras feitas os casais se conhecem melhor, questões de fé e família são discutidas e preparam o casal para um relacionamento que tem sucesso e agrada a Deus. 

Quem namora sabiamente aguarda o melhor de Deus e não é subitamente ferido por sentimentos superficiais, sabendo que se estiver “apaixonado” por alguém que não pratica a fé em Jesus Cristo, as probabilidades de uma relação de sucesso a longo prazo são extremamente baixas e provavelmente inexistentes.  

É suficiente difícil para trabalhar através de diferenças de personalidade, origens familiares diversas, sem acrescentar discordância na questão fundamental da fé em Deus e obediência a Ele. 

Você deve começar com a crença em Jesus Cristo e amor por Ele como seu ponto de partida para estar juntos em um relacionamento de namoro, e quando você consegue isso, você tem uma boa base para começar a construir. 

Os relacionamentos cristãos comprometidos não são perfeitos, mas perseveram porque têm um objetivo comum de honrar o Senhor Jesus Cristo.

Tenha cuidado para não deixar que o sentimento de ‘estar apaixonado’ obscureça a realidade de que a outra pessoa seja um cristão genuíno. 

As emoções podem acelerar a tomada de decisões más, se não forem moderadas pela sabedoria e responsabilidade. É por isso que jovens sábios envolvem a sabedoria e o conselho de seus pais e seguem as palavras de Deus. Escolher alguém para namorar não é como espontaneamente fazer compras do que está à venda; é um processo prudente e de muita oração. 

É muito melhor parar uma relação imprudente no seu inicio, do que mais tarde ter que desenredar uma complexa teia de emoções e possíveis indiscrições físicas. Seja sábio e namore em grupos; não fiquem sozinhos em situações comprometedoras. 

Por fim, o namoro sábio honra o Senhor por honrando seu corpo com pureza. O amor verdadeiro não se prova na intimidade sexual, porque “o amor é paciente” (1 Coríntios 13: 3). Quando você espera até o dia do seu casamento; estará honrando o seu matrimônio e o Senhor. 

Se você focalizar sua energia e emoção em crescimento espiritual, você não terá remorsos. O namoro sábio reconhece em oração um objetivo maior que é proposto em Cristo. 

A Bíblia também diz: “Não vos enganeis: “A má companhia corrompe o bom caráter” (1 Coríntios 15:33). Ter qualquer tipo de relacionamento íntimo com um incrédulo pode rapidamente se transformar em algo que é um obstáculo para sua caminhada com Cristo. 

Sim, somos chamados a evangelizar os perdidos, mas não ser íntimos com eles. Não há nada errado em ter uma boa amizade com incrédulos, mas isso é tudo que deveria ser. Se você estivesse namorando um incrédulo, qual seria honestamente sua prioridade, romance ou ganhar uma alma para Cristo? Se você fosse casada com um incrédulo, como vocês dois cultivariam uma intimidade espiritual em seu casamento? Como poderia um casamento de qualidade ser construído e mantido se vocês discordam sobre a questão mais crucial do universo; o Senhor Jesus Cristo? 

Tenha em mente que a decisão mais importante na vida é se vamos servir a Deus ou ao diabo. 

A segunda decisão mais importante na vida é quem devemos casar. Um bom casamento pode trazer felicidade, alegria, segurança, verdadeira amizade, companheirismo e honra a Deus. O parceiro de casamento incorreto pode literalmente destruir nossa vida e trazer nada além de miséria, pobreza, estresse, desonra e pode até destruir nossa saúde. 

O casamento é um contrato de aliança entre Deus, um marido e uma esposa. Deus odeia o divórcio, então não se case com alguém com quem você não planeja viver toda a sua vida, Malaquias 2:16.

Anúncios

Responses

  1. Esses estudos tem me ajudado muito espero continuar recebendo muito obrigado


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: