Publicado por: mvmportugues | janeiro 26, 2017

ENSINE SEUS FILHOS SOBRE DEUS – Romanos 10:14

romanos-10-vs-14-p

E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? – Romanos 10:14 

A principal prioridade de um pai é de ser um evangelista em sua casa. Você precisa ensinar seus filhos a lei de Deus, você deve ensinar o evangelho da graça de Deus, mostrar-lhes a sua necessidade de um Salvador, e apontá-los para Jesus Cristo como o único que pode salvá-los. Se os seus filhos crescerem sem o conhecimento vital de sua necessidade de salvação, vocês, como pais falharam em sua tarefa principal como seu líder espiritual. 

No entanto, os pais devem ter cuidado, porque pais que forçam, coagem ou manipulam suas crianças podem pressioná-los a fazer uma falsa profissão, pois a fé genuína é algo que só o Espírito Santo pode trazer à mente e ao coração de um pessoa. O novo nascimento é obra do Espírito Santo. Só Deus pode trabalhar soberanamente nos corações de seus filhos para atraí-los para Si mesmo. Sua salvação é uma questão que deve ser determinada entre eles e Deus. 

Mas os pais são responsáveis para exaltar Cristo em casa e apontar seus filhos à Ele como Salvador. “E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos 10:14) 

Como pais e avós crentes, somos os primeiros e mais importantes professores bíblicos que Deus lhes deu. Eles observarão nossas vidas de perto, para ver se acreditamos seriamente e vivemos de acordo com o que lhes estamos ensinando. Eles observarão o que lhes ensinamos sobre esses assuntos desde o primeiro momento em que eles podem entender qualquer coisa. Portanto, temos uma melhor oportunidade do que qualquer outra pessoa para ajudá-los a entender sobre Cristo. Cada momento de suas vidas é uma oportunidade de ensino e devemos usar essas oportunidades da melhor maneira possível para o crescimento espiritual de nossos filhos e seu destino eterno. 

Ensinar o evangelho aos nossos filhos deve ser apresentado de uma maneira simples. Os pais têm os melhores anos da vida da criança para explicar, esclarecer, enfatizar e ressaltar as verdades do evangelho. A chave é ser fiel e consistente em ensinar e demonstrar o evangelho. Uma das piores coisas que os pais podem fazer é intimidar-se pensando que alguém seria um melhor evangelista para seu filho, abdicando assim de sua responsabilidade mais crucial, desperdiçando as melhores oportunidades para alcançar seus filhos e perdendo as melhores bênçãos da paternidade. 

Os pais mais do que ninguém tem tempo suficiente para apresentar a Bíblia para seus filhos, para explicar e ilustrar, ouvir comentários, corrigir mal-entendidos e esclarecer e rever as partes difíceis. É o melhor cenário possível para o evangelismo. O pai sábio será fiel, paciente e persistente. Na verdade isso é precisamente o que a Escritura requer de cada pai, como Deuteronômio 6:6-7 afirma: “Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.” 

Um ponto muito importante é explicar os conceitos da pecaminosidade do homem e da santidade de Deus. Precisamos ensiná-los sobre a obediência e o arrependimento quando falamos com eles. Se não o fizermos, teremos igrejas cheias de adolescentes e adultos cujos corações estão desprovidos do verdadeiro amor por Cristo, mas eles pensam que são cristãos genuínos por causa de algo que eles fizeram como crianças, como dizer uma oração sob pressão. 

Não assuma que a primeira resposta positiva do seu filho é a fé salvadora. Se uma criança de cinco anos de idade repete uma oração convidando Jesus em seu coração, isso não garante automaticamente que ele nasce de novo pelo Espírito Santo que habita em nós. Agradeça-lhes por seu desejo de ser um filho de Deus e lhe diga que você está muito feliz que eles querem que o teu Salvador seja também o seu Salvador. Pergunte-lhes se eles têm uma boa compreensão do que significa ser um verdadeiro cristão. 

Mantenha instruções do evangelho simples e use estes três pontos para apresentar o evangelho. 

  • Temos de admitir que somos pecadores e não podemos salvar a nós mesmos. Todos nós nascemos como pecadores.
  • Nós temos que entender e crer que Jesus foi crucificado na cruz para pagar a nossa dívida do pecado na íntegra.
  • E devemos confessar que queremos que Jesus seja o Senhor de nossa vida e que Deus o ressuscitou dentre os mortos.

É verdade que a fé salvadora é como a confiança de uma criança, e nesse sentido todos os pecadores devem ser como crianças, a fim de serem salvos como lemos em Mateus 18:3-4: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus.” 

A fé verdadeira, no entanto, envolve a compreensão e a afirmação de alguns conceitos importantes que podem estar fora do alcance de crianças pequenas, como o pecado e a punição, o arrependimento e a fé, a santidade de Deus e Sua ira contra o pecado, Cristo encarnado, a expiação pelo pecado e o significado da ressurreição e senhorio de Cristo. 

A idade específica em que a compreensão da criança está madura o suficiente para compreender tais conceitos pode diferir em cada criança. Portanto, não há uma maneira confiável de identificar a “idade de responsabilidade” física. Mas até que a criança demonstre algum grau de compreensão real e alguma medida de fruto espiritual, os pais não devem ser rápidos em considerar o renascimento da criança como uma questão resolvida. 

Os pais devem incentivar todos os sinais de fé em seus filhos e aproveitar todas as oportunidades para ensinar-lhes mais a respeito de Cristo, aplaudindo cada uma de suas profissões de fé. 

As Escrituras ensinam que as crianças se desenvolvem em quatro áreas. Lucas 2:52 nos diz que Jesus cresceu em sabedoria (mentalmente), estatura (fisicamente), favor com Deus (espiritualmente) e favor com a humanidade (socialmente). 

Quando nossos filhos são muito jovens, você precisa fornecer-lhes disciplina e controle parental, para que possamos protegê-los de perigos, tais como não jogar em uma rua movimentada e não tocar no fogão quente. Nestes estágios de desenvolvimento somos controladores e conselheiros. 

A Bíblia também nos manda manter uma certa quantidade de controle quando eles estão vivendo em nossa casa. Mas quando eles saem de casa, se casam ou estabelecem uma casa própria, nosso papel como controlador é diminuído e assumimos o papel de conselheiro quando nos pedem conselhos e orientação. 

Não devemos exigir sua obediência aos nossos desejos depois de terem estabelecido sua própria casa. Se os conduzimos ao Senhor e os treinamos no caminho de uma vida santa, então eles estão preparados para fazer decisões baseadas na Bíblia e viver uma vida que honra o nosso Criador e Salvador. 

É nossa responsabilidade, portanto, ensinar-lhes como entregar sua vida a Deus. Se não ensinamos nossos filhos a honrar e obedecer, eles quebrarão nosso coração. 

O livro de Provérbios é um guia inestimável sobre este assunto. Ele diz: “Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor nem se magoe com a sua repreensão, 12 pois o Senhor disciplina a quem ama, assim como o pai faz ao filho de quem deseja o bem.” (Provérbios 3:11-12) 

O pai e a mãe que realmente amam seus filhos os disciplinarão. Veja como: “a vara é para as costas daquele que não tem juízo” (Provérbios 10:13). Nesta situação não é que a criança não tem a informação correta, mas que ele ou ela se recusa a aplicá-la. Quando seu filho é jovem, gentilmente mas firmemente de-le umas palmadas na parte traseira para que você possa remover esse espírito rebelde antes que seja tarde demais. Isso fará com que você e seu filho sejam muito mais feliz a longo prazo. 

Provérbios 19:18 dá esta advertência: “Discipline seu filho, pois nisso há esperança; não queira a morte dele.” Um dia será tarde demais: Seu filho ou filha será muito velho para a vara ter qualquer efeito. Você sabe que se você não disciplina seus filhos, você realmente deseja sua morte? Por quê? Quando as crianças são deixadas sozinhas assistindo televisão não supervisionada, cheia de pornografia, ou filmes de terror, lendo livros e revistas que são inadequados e cheios de ensinamentos satânicos como Harry Potter e Dark Crystal. Você deixa eles jogar jogos como o tabuleiro Ouija e Dungeons and Dragons e jogos de video violentos que aumentam o comportamento agressivo e desensibilizam os jogadores a violência na vida real… qualquer coisa poderia acontecer. Seu filho pode crescer para ser um viciado em drogas e morrer de uma overdose. Talvez sua filha cresça para ser uma alcoólatra e acaba conduzindo seu carro contra uma árvore e se mata e também outras pessoas inocentes. Ou qualquer um deles poderia crescer para ser um criminoso e acabam em um tiroteio na rua com a polícia. Discipline seus filhos enquanto ainda há esperança. A alternativa é a morte. 

Provérbios 23:13-14 fornece este encorajamento: “Não evite disciplinar a criança; se você a castigar com a vara, ela não morrerá. 14 Castigue-a, você mesmo, com a vara, e assim a livrará da sepultura.” Quando você usa a vara para disciplinar seus filhos, você faz mais do que salvar suas vidas – você salva suas almas. 

Provérbios 29:17 diz: “Disciplina os teus filhos, e eles te darão paz.” Se você disciplinar seus filhos e levá-los a viver vidas obedientes, eles trarão grande prazer à sua alma. 

Não é tão complexo, definir os padrões, viver de acordo com esses padrões, exigir que seus filhos vivam por esses padrões, e em sua velhice eles vão te amar, apoiá-lo e abençoá-lo. 

Lembre-se que o pai deve direcionar a liderança na casa com a parceria da mãe. Tanto a mãe como o pai precisam estar envolvidos no desenvolvimento espiritual, mental, físico e social de seus filhos. 

Deus quer que nossas famílias alcancem todo o seu potencial e não sejam forçadas ao molde do mundo. Deus deseja que as famílias cristãs não desmoronem. Não seria ótimo se tivéssemos crianças que estão felizes; casas que são centradas em Cristo, onde todas essas coisas estavam funcionando como Deus as projetou? É possível porque é prometido por Deus! E quando isso realmente começar a acontecer, o mundo tomará conhecimento de nós e de nosso Senhor Jesus Cristo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: