Publicado por: mvmportugues | julho 13, 2016

NÃO DEIXE QUE A RAIZ DE AMARGURA BROTE, MAS SIGA A PAZ COM TODOS – Hebreus 12:14-15

Hebreus 12 vs 14-15 A raiz de amargura

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, 15 tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. (Hebreus 12:14-15) 

A amargura é a desconfiança que resulta em um ressentimento intenso ou hostilidade contra outros. A Bíblia nos ensina “Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade.” E continua em seguida ensinando como lidar com tal amargura e seus frutos “sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.” (Efésios 4:31-32) 

A amargura é o estado emocional que uma pessoa está sofrendo e ela tem raiva e quer que todos os outros sintam a dor que ela estão sentindo. É por causa dessa necessidade de fazer as pessoas sentirem a dor que ela acaba atacando de uma maneira passiva ou agressiva. 

O versículo 15 explicitamente diz que a amargura vai nos contaminar. Isso significa que ela nos contaminará no interior. A Bíblia é muito clara que a amargura é algo que deve ser evitada a todo custo, porque ela vai destruir totalmente a relação com a nossa família, nossos amigos e, especialmente com Deus. 

A amargura está ligada à falta de perdão. Você se lembra da parábola do credor incompassivo? (Mateus 18:21-35). Este, mesmo que ele tinha sido perdoado de dever dez mil sacos de ouro, não podia perdoar o servo que lhe devia cem moedas de prata. Isso foi por causa da amargura. Ele estava zangado e consumidos com o fato de que o servo lhe devia algo. As pessoas que guardam amargura no seu coração pensam que os outros lhes deve alguma coisa e eles vão exigir que eles paguem um preço, não importa como. O resultado é que eles se tornam atados e tão enfocados em suas próprias vidas e não podem ver além do que está bem na frente deles. 

Uma das razões que a amargura é tão extremamente perigosa é porque ela começa a enraizar-se e começa a crescer e se espalhar e espiritualmente contamina o nosso coração e mente mesmo antes de perceber o que está acontecendo com a gente. A natureza pecaminosa humana faz com que seja muito fácil para racionalizar e justificar-nos por abrigar sentimentos de mágoa ou rancor contra os outros quando nós sentimos que eles fizeram algo mal ou nos maltrataram. 

O mundo está cheio de pessoas que não sabem lidar com uma magoa antiga. Por isso, eles buscam coisas para criticar, para encontrar falhas em pessoas como meios de justificar a forma como eles se sentem. Você já conheceu pessoas que são super-críticas? Geralmente, estas são pessoas que guardam amargura em seu coração. Elas sabem como manipular os eventos até que as pessoas agem da maneira que elas querem, e quando reagimos isto justifica ainda mais a sua amargura e o esforços para nos controlar. 

Quando permitimos voluntariamente que as raízes de amargura cresçam em nossa vida, isto é como abrir a porta para o inimigo. A Bíblia nos diz, “Não deis lugar ao diabo” (Efésios 4:27). E Tiago 4:7 nos diz: “Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao Diabo, e ele fugirá de vocês.” 

As pessoas que guardam amargura nunca se culpam por qualquer coisa que não da certo; elas estão sempre culpando outras pessoas, semelhante ao hipócrita farisaico que nunca se culpa também. 

A Bíblia é tão prática e clara que se tomarmos o que Deus nos ensina sobre a superação da amargura e o aplicamos, podemos ser libertados desta escravidão. Deus nos encoraja a lidar com isto como Paulo escreveu: “Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade ” (Efésios 4:31). 

Paulo está descrevendo uma série de emoções aqui que se associam com a amargura. Quando a amargura está criando raízes em nosso coração, geralmente a ira também está. O mesmo acontece com a gritaria, a calúnia e a maldade. Uma maneira de acabar com a amargura no nosso coração é orar para o ofensor. 

Como crentes temos o Espírito Santo que habita dentro de nós, portanto, precisamos viver em uma relação de proximidade com Ele para não entristecê-Lo (Efésios 4:30). Devemos ser preenchido e controlado pelo Espírito, que nos capacita a não satisfazer os desejos pecaminosos da carne, mas sim produzir Seu fruto da justiça em nós (Efésios 5:18; Gálatas 5:16). Mas a vida cheia do Espírito não é exclusivamente passiva; temos que desempenhar um papel activo onde lutamos diariamente contra os desejos pecaminosos que nos tentam, e nos rendemos ao Espírito Santo em obediência a Palavra de Deus. Todas as pessoas que guardam a amargura são orgulhosas e o orgulho sempre divide. 

Lembre-se: “Não retribuam a ninguém mal por mal. Procurem fazer o que é correto aos olhos de todos. 18 Façam todo o possível para viver em paz com todos. 19 Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor.” (Romanos 12:17-19)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: