Publicado por: mvmportugues | fevereiro 23, 2015

VOCÊ ESTÁ ARMAZENANDO TESOUROS NA TERRA OU NO CÉU? – Mateus 6: 19-21

T in heaven (P)

“Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. 20 Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. 21 Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.” (Mateus 6: 19-21)

Aqui vemos Jesus contrastando “tesouros na terra” com “tesouros no céu”, e Ele ensina que as nossas posses e aquisições terrenas são vulneráveis ​​e temporais, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. 

Jesus instruiu os crentes a “acumular tesouros no céu”, em vez de na terra. O uso do termo “acumular” é importante, pois implica uma dedicação de energia e esforço ao longo do tempo para adquirir recursos. A busca do tesouro terrestre, embora certamente honrado e digno, se for usado para fornecer para a tua família como comida, roupa e uma casa, simplesmente não vai durar. Somente tesouros com objetivos para o Reino de Deus vão durar, pois nunca irão decair, nem podem ser roubados da mão poderosa de Deus.

Jesus quer que nós saibamos que: Onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. 

Em Provérbios 4:23, lemos: “Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.” Salomão aqui está nos dizendo para manter nossos corações acima de tudo, e focalizar nos desejos que nos manterá no caminho certo com nosso Pai celestial. 

A questão do coração era algo sobre o qual Jesus ensinou muitas vezes, como mais tarde Ele dá outro exemplo na história do jovem rico em (Mateus 19:16-22). Aqui vemos um jovem rico que obedece os mandamentos do Antigo Testamento; no entanto o seu coração é controlado por suas posses. Ele é rico e supostamente tem muitas riquezas, mas ele não está disposto a deixar elas, a fim de seguir a Jesus. Quando chegou a decisão de amar o Pai e não ter outros deuses (coisas) antes Dele, ele não está disposto a deixar as suas posses aqui na terra, a fim de ganhar a vida eternal. 

Os tesouros terrenos são aqueles que potencialmente podem ser roubados, destruídos ou consumidos. Jesus se refere a eles como a traça, a ferrugem e o ladrão. A traça é um pequeno inseto parecido com a borboleta que não aparece prejudicar nada, mas ela pode destruir o tecido mais caro que você jamais poderia ter comprado. A ferrugem destrói coisas que pensamos ​​ser indestrutíveis. E o ladrão está sempre procurando arrombam e furtar. 

Durante todo o Sermão da Montanha, Jesus nos ensina para nos arrepender, para mudar nossas mentes e nossas atitudes. Jesus está falando de ajuntar tesouros eternos que estarão conosco para sempre. Nossa perspectiva precisa ser como as dos santos do Antigo Testamento, como descrito em Hebreus 11:13-16, que confiaram nas promessas que Deus lhes deu. 

Então, “como é que vamos acumular tesouros no céu?” A resposta é, vivendo do jeito que Deus nos ensinou a viver em Sua Sagrada Escritura. O maior mandamento de toda a Bíblia é: “Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. 38 Este é o primeiro e maior mandamento. 39 E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.  (Mateus 22:37-39) 

Precisamos entender que quando o nosso foco está nas coisas desta terra, de certa maneira estamos pondo os nossos tesouros acima de Deus, e estamos servindo eles ao invés de nosso Salvador. Por isso precisamos sondar o nosso coração e nos perguntar: 

  • Temos um espírito terrenal ou celestial?
  • Estamos investindo na eternidade futura, ou estamos investindo no aqui e agora?
  • Estamos absortos com o temporal, ou estamos focados no eterno?
  • Estamos perseguindo a ganância ou procuramos caminhar em humilde obediência a Deus?

Nosso foco determina as nossa prioridade. Se o nosso tesouro está no céu, o nosso coração vai estar lá também. Estaremos preocupados com a santidade de Deus, compartilhando o evangelho e tornando-nos mais como Cristo. Estaremos ansiosos para construir Seu reino e não o nosso reino. Iremos reconhecer que somos mordomos que estamos encarregados da gestão dos bens terrenos e que eles não são nossos. Além disso, vamos ser constantemente lembrados de que como verdadeiros crentes nascidos de novo somos estrangeiros neste mundo e que a nossa verdadeira casa, está no céu com o nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. 

Em última análise, o foco da mensagem de Cristo pode ser encontrada na sentença final. “Tesouros”, aqui,  indica a posição do coração. Como investimos o nosso tempo, a nossa energia, e sim, o nosso dinheiro, revela a verdadeira natureza dos nossos desejos. Que humilhante e convincente! Realmente, a Palavra “é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hebreus 4:12)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: