Publicado por: mvmportugues | agosto 26, 2012

CASAMENTO – “Portanto, o que Deus uniu, niguém separe” – Mateus 19:6

Em João 17:23 temos um lindo exemplo de uma oração que pode ser usada para a promessa solene de casamento: “Que eles sejam levados à plena unidade para que o mundo saiba que tu me enviaste e os amaste como amaste a mim.” Este é um exemplo do amor de Deus e como Ele quer que nós funcionemos. Assim como Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo são pessoas distintas dentro da divindade, eles são um em propósito. No casamento, o marido e a esposa são pessoas diferentes mas estão para ser um em propósito. 

As Escrituras nos contam que: “Quem encontra uma esposa encontra algo excelente; recebeu uma bênção do Senhor.” (Provérbios 18:22) 

1 Coríntios 13:4-7 descreve como o amor dever ser: “O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. 5 Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. 6 O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 

Nos ensinamentos de Paulo ele quer: “que entendam que o cabeça de todo homem é Cristo, e o cabeça da mulher é o homem, e o cabeça de Cristo é Deus” (1 Coríntios 11:3). A submissão é um elemento chave para o bom funcionamento de qualquer empresa, governo ou família. Deus ordenou submissão em certas relações para evitar o caos. É essencial entender que a submissão não é se render, se retirar ou a apatia. Não significa inferioridade, porque Deus criou todas as pessoas à sua imagem e porque todos têm igual valor. Submissão é o compromisso mútuo e cooperação.  

Assim Deus pede a submissão entre iguais. Ele não fez o homem superior, ele fez um caminho para o homem e a mulher trabalharem juntos. Jesus Cristo, embora igual a Deus Pai, se submeteu a Ele para realizar o plano de salvação. Da mesma forma, a mulher, embora igual ao homem em Deus, deve se submeter a seu marido para o bem do seu casamento e família. Submissão entre iguais é a submissão por opção, não pela força.  

Deus criou as linhas de autoridade para que o mundo que Ele criou funcione sem problemas. Deus criou homens e mulheres com características únicas para se complementarem. Um sexo não é melhor do que o outro. Não podemos deixar que a questão da autoridade e submissão se tornam uma cunha para destruir a união no casamento. Em vez disso, devemos usar nossos dons únicos para fortalecer nosso casamento e glorificar a Deus.” 

Em Efésios 5:25-44 lemos: Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela 26 para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, 27 e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. 28 Da mesma forma, os maridos devem amar cada um a sua mulher como a seu próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. 29 Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, 30 pois somos membros do seu corpo. 31 “Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne.” 32 Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. 33 Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito. 

Paulo dedica duas vezes mais palavras para dizer aos maridos amar as suas esposas do que ele diz as esposas para submeter-se a seus maridos. Então, como deve um homem amar sua esposa?  

  1. Ele deve estar disposto a sacrificar tudo por ela.
  2. Ele deve fazer o seu bem-estar de importância primordial.
  3. Ele deve cuidar dela como ele cuida de seu próprio corpo.

 Nenhuma esposa precisa temer submeter-se a um homem que a trata dessa maneira.

Temos que realizar que a união de marido e mulher funde duas pessoas, de tal forma que pouco pode afetar um sem também afetar o outro. Unidade no casamento não significa perder a sua personalidade na personalidade do outro. Em vez disso, significa cuidar de seu cônjuge como você cuidar de si mesmo, aprender a antecipar as necessidades dele ou dela, ajudando a outra pessoa se tornar tudo o que ele ou ela pode ser.

A história da criação fala do plano de Deus em Gênesis 2:24 – “por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne,”e Jesus também se referiu a este plano em (Mateus 19:4-6). Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe.”


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: