Publicado por: mvmportugues | agosto 5, 2012

A FÉ TRAZ JUSTIÇA – Gálatas 3:1-5

Ó gálatas insensatos! Quem os enfeitiçou? Não foi diante dos seus olhos que Jesus Cristo foi exposto como crucificado? 2 Gostaria de saber apenas uma coisa: foi pela prática da Lei que vocês receberam o Espírito, ou pela fé naquilo que ouviram? 3 Será que vocês são tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, querem agora se aperfeiçoar pelo esforço próprio? 4 Será que foi inútil sofrerem tantas coisas? Se é que foi inútil! 5 Aquele que lhes dá o seu Espírito e opera milagres entre vocês realiza essas coisas pela prática da Lei ou pela fé com a qual receberam a palavra?”

Paulo tinha claramente pregado o evangelho aos Gálatas e eles pareciam entender as grandes doutrinas da salvação pela graça e liberdade em Cristo, e era difícil para ele entender como tinham sido tão rapidamente enganados.

Os verdadeiros cristãos reconhecem que a vida em Cristo começa pela obra do Espírito. Não pode ser aperfeiçoada ou trazida à maturidade através da carne. No entanto, em muitas igrejas hoje em dia as pessoas parecem acreditar que elas podem, por conta propria. Nos três primeiros versos acima, Paulo quer que eles (e nós) entendamos que a santificação vem por confiar no poder do Espírito Santo pela fé. Ele chamou os Gálatas de tolos por comprometer o evangelho da graça e por confiar no esforço humano para a santidade pessoal e maturidade espiritual em vez de colocar total confiança em Deus para a salvação. 

Nestes dias de apostasia, este é um problema maior do que era nos tempos de Paulo, uma vez que neste exato momento na história, as pessoas que admitem ser cristãos são “levadas ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente ã maquinação do erro” – Efésios 4:14. Muitos dos que professam ser cristãos, como os gálatas, foram “enfeitiçado” pela persuasão inteligente de falsos mestres e líderes religiosos para essas enganações. Eles foram afastados do evangelho puro, pelo fascínio e a sedução do falso ensino, e pelas palavras desonestas e enganosas de seus professores. Se eles tivessem atuado pela verdade que eles foram ensinados, eles não lhe teriam sido vítima, mas eles atuaram irracionalmente. 

Olhando para líderes religiosos muitos se consideram ter mente aberta para uma nova forma de pensar, mas Paulo os chama de “tolos” assim como ele chamou os Gálatas. Ele escreve aos Colossenses que “o verdadeiro conhecimento do mistério de Deus, isto é, o próprio Cristo, em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento.” (Colossenses 2:2-3)

É triste ver o que está acontecendo hoje, como aconteceu com os Gálatas, onde as pessoas estão sendo enganadas a pensam que a santificação era algo que precisava ser realizada por conta própria. Os gálatas haviam recebido por fé e foram capacitados pelo Espírito Santo, mas agora eram vítimas que concordavam ​​com uma falsa forma de santificação. “Ó gálatas insensatos! Quem os enfeitiçou? Não foi diante dos seus olhos que Jesus Cristo foi exposto como crucificado?”  (Gálatas 3:1) 

Paulo perguntou aos crentes da Galácia: Gostaria de saber apenas uma coisa: foi pela prática da Lei que vocês receberam o Espírito, ou pela fé naquilo que ouviram? – Gálatas 3:2.  A razão que ele perguntou isso foi porque eles estavam sendo levados pelo falso ensinamento de judaizantes que diziam que você tinha que adicionar obras à fé. Além disso, eles estavam tentando crescer em Cristo, adicionando obras a sua fé. Se uma pessoa recebe a salvação eterna e a plenitude do Espírito Santo de todo o coração confiando em Cristo crucificado, porque ela trocaria o poder sobrenatural pelo esforço humano? Isso é o que Paulo queria saber. Nós não podemos alcançar uma meta espiritual por meios naturais. O Espírito Santo produz vida espiritual e Ele também a sustenta. 

Tendo começado pelo Espírito, querem agora se aperfeiçoar pelo esforço próprio? (Gálatas 3:3). Da mesma forma, aderindo a restrições religiosas externas pode ser mais fácil do que servir a Deus na liberdade do Espírito. É por isso que alguns crentes do primeiro século da Galácia queriam viver sob a Lei Mosaica, mesmo que em Cristo eles já não estavam vinculados por ela. 

Muitos cristãos seguem um padrão semelhante. Eles olham para a segurança, colocando-se sob um sistema legalista, que não pede mais do que bom comportamento externo. Em muitos casos, o que podemos fazer e não podemos fazer são meramente cultural, não bíblicos. Embora sua conduta exterior pode ser geralmente aceitável, eles estão realmente escapando para um tipo sutil de escravidão. A obediência para aceitar padrões só tem valor quando as nossas ações refletem um coração transformado e expressa gratidão a Deus por Sua salvação.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: