Publicado por: mvmportugues | abril 19, 2011

O MAIOR MANDAMENTO – Deuteronômio 6:5 e Mateo 22:37-40

Respondeu- lhe Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu entendimento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como ama a si mesmo. Destes dois mandamentos dependem
toda a lei e os profetas.” –
Mateo 22:37-40

Os dois maiores mandamentos estão listados aqui. Quando lemos os Dez Mandamentos em Êxodo 20 e Deuteronômio 5, os primeiros quatro dos dez enfatizam amar a Deus e os últimos seis amar o nosso próximo.

O primeiro mandamento aparece em Deuteronômio 6:5 e o segundo em Levítico 19:18 e é comandado pelo próprio Deus, “mas amarás o teu próximo como ama a si mesmo: Eu sou o Senhor.”

A Bíblia está cheia de mandamentos para amar a Deus e uns aos outros: Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te.” – Deuteronômio 6:5-7.

Quando lemos cuidadosamente sobre estes versículos, podemos ver que amar Deus não é uma opção – é um mandamento. Se amamos alguém ou alguma coisa mais do que o Senhor, então essa pessoa ou coisa é o nosso deus, mas se nós amamos o Senhor com toda nossa força, então Ele é nosso Deus, Rei dos reis e Senhor dos senhores, nosso Criador, Redentor e Salvador .

Depois de estabelecer o primeiro mandamento, para servi-lo com diligência, manter os seus estatutos, os seus preceitos, decretos e obedecer ao seu comando todos os dias, Ele continua a nos dizer: “Amarás o teu próximo como ama a si mesmo” – Mateus 22:39, Marcos
12:31.

O que acontece com pessoas religiosas que freqüentam a igreja, mas se recusam a amar e obedecer ao Senhor? Há uma diferença entre ir à igreja por uma ou duas horas no domingo, e ter um relacionamento profundo e espiritual com Deus Pai através do nosso Messias Jesus. Isto é o que Jesus disse sobre as pessoas religiosas: “Ai de vós, fariseus! Você dão o dízimo, mas desconsideram a justiça e ignoram o amor de Deus … Ai de vós, fariseus! Por que você ama os melhores lugares nas sinagogas e das saudações nas praças … Ai de você Fariseus! Porque vocês são como túmulos que não são marcadas e os homens caminham sobre eles e não sabem” – Lucas 11:42-44.

Em outra ocasião, Jesus disse: “Eu os conheço e sei que vocês não tem o amor de Deus dentro de vocês” – João 5:42. E Paulo menciona em sua carta a Timóteo: “Eles serão amantes de si mesmo, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta- te também desses” – 2 Timóteo 3:2-5.

Pessoas que se recusam a amar a Deus são advertidas: “Ai deles”. Em outras palavras, eles são condenados se não se arrependerem de seus pecados e voltarem à Deus. Não basta ir à igreja e ser religioso , isto não é o suficiente, nem está reivindicando uma religião. Quantos centenas de pessoas estão enganadas pensando que ser um cristão é o suficiente para levá-los para o céu? No entanto, eles raramente vão à igreja, nunca dão a Deus todo o seu tempo, e a única vez que dizem o nome de Jesus é em forma de um palavrão.

Pior ainda são os adoradores de ídolos rezando para estátuas, e tendo essas imagens em suas casas. Estes, precisam ser ensinados e realizar que a lealdade é para o Único Deus vivo, nosso Criador e Salvador. Eles precisam se arrepender caso contrário, não poderão entrar no Reino de Deus. Simplesmente alegando uma religião não é suficiente. Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” – João 14:6.

Amar a Deus com toda a nossa alma significa que devemos amar a Deus com toda a nossa vida – todo o nosso ser, não significa ser um cristão duas horas por semana e estar sentado na igreja aquecendo um assento, alguém que está envolvido em uma religião vazia e que encontra uma maneira de colocar Deus em suas vidas como uma reflexão tardia. Além disso, devemos amar a Deus até o ponto de sacrificar nossas vidas por ele. O próprio Jesus fez isso por nós e é isso que Jesus está nos chamando para fazer. Para ser aceitável a Deus, precisamos sersacrifício vivo”. Isso significa que precisamos viver totalmente para Deus, conscientemente nos comprometendo à amar o Senhor, se necessário, a ponto de morte. “Eu apelo a você, para fazer uma dedicatória decisiva de seus corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” – Romanos 12:1.

Jesus amou o Pai, e Ele O ouviu, deu atenção e Lhe obedeceu. Jesus nos amou com toda a sua vida e alma, até seu último suspiro. “Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, e havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”- João 13:1. Jesus nos amou com todo o seu coração (Ele nos amou o suficiente para morrer por nós), com toda a sua vida e sua alma (Ele entregou o Seu espírito para nós), com toda a sua mente (Ele fez uma decisão consciente de ir para a cruz para nós), e com toda a sua força (Ele derramou o Seu sangue por nós como um sacrifício vivo), de modo que precisamos amar a Deus com o mesmo compromisso total.

Que possamos aprender com a ajuda do Espírito Santo para “amar o Senhor teu Deus de todo teu coração, com toda a tua alma e com toda tua mente.”Amém.


Responses

  1. […] ‘Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tua… […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: